PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Turismo de eventos gerou 47,13 mil novos empregos no Ceará em 2018

Ao todo, os viajantes participando de eventos gastaram R$ 549,6 milhões no último ano no Estado

13:05 | 09/04/2019
Fortaleza deve receber novos voos internacionais
Fortaleza deve receber novos voos internacionais(Foto: Camila de Almeida / O POVO)

Pesquisa divulgada na manhã desta terça-feira, 9, revela que 47,13 mil novos empregos formais e informais foram criados em 2018 pelo setor de turismo de eventos no Ceará. O levantamento indica ainda que o turista permanece em média 4,3 dias por evento e tem gasto médio total de R$ 2.340,80 durante a estada. Ao todo, os viajantes participando de eventos gastaram R$ 549,6 milhões no último ano no Estado.

Dos gastos dos turistas, a maior parte destina-se à hospedagem (38,5%), seguida de alimentação e compras, ambos na casa dos 17%; e transporte e lazer, ambos na casa dos 13%.

O relatório é resultado de pesquisa realizada pela Federação do Comércio do Ceará (Fecomércio - CE), a Universidade de Fortaleza (Unifor) e o Visite Ceará/FC&VB. A pesquisa foi feita entre abril e novembro de 2018, com 3.308 entrevistados.

Cerca de um terço dos viajantes que vem para eventos em Fortaleza amplia a estadia - 75,3% motivados por lazer. Dos que ficam, 14,3% se deslocam para outras cidades, entre elas destacam-se Jijoca de Jericoacoara, Aracati e Caucaia.

O perfil dos turistas de eventos

A pesquisa concluiu ainda que o turismo de evento atrai público médio com perfil de alta escolaridade e alta renda. Ao todo, foram abordados no levantamento 12 itens como a origem dos turistas, a escolaridade, renda familiar, característica do grupo, organização da viagem, permanência no Ceará e meios de hospedagem.

  • Mais de 94% são residentes no Brasil, sendo que 27,1% moram no Nordeste. Dos estrangeiros, a maioria vem de América do Sul (Argentina, Colômbia, Paraguai, Bolívia e Venezuela são suas principais origens).
  • Os entrevistados viajavam em sua maioria com amigos ou colegas de trabalho (54,1%), seguidos daqueles que viajam sozinhos (25,6%).
  • 85,2% organizaram a viagem por conta própria, sem pacotes, e cerca de três em cada quatro se hospedaram em hotéis ou flats.
  • 78,3% chegaram à cidade do evento se locomovendo por avião e 58,6% utilizam automóvel via aplicativo para locomoção na cidade
  • Significativa maioria dos entrevistados (92,3%) tem pelo menos o ensino superior completo. De acordo com o IBGE, 15,07% dos brasileiros com mais de 25 anos tem ensino superior completo; no Ceará, essa proporção é de apenas 10%.
  • A renda média também se destaca: cerca de um terço dos entrevistados tem renda média familiar entre R$ 3.817 e R$ 9.540. De acordo com o IBGE, em 2017, a renda média de pessoas acima dos 14 anos empregadas foi de R$ 1.432.

Com informações do repórter Nut Pereira

 Redação O POVO Online