PUBLICIDADE
Cariri

Monsenhor Manuel Feitosa morre na madrugada desta quinta-feira

Natural da região do Cariri, Feitosa se engajou em lutas com a comunidade durante os 60 anos de sacerdócio

15:18 | 28/03/2019
Na décade de 1980, Feitosa recebeu as bençãos do padre João Paulo II no estádio Castelão.
Na décade de 1980, Feitosa recebeu as bençãos do padre João Paulo II no estádio Castelão.(Foto: Divulgação/Diocese de Crato)

O monsenhor Manuel Feitosa, natural da região do Cariri, morreu na madrugada dessa quinta-feira, 28, por volta das 4h30min. Aos 87 anos de idade, faleceu em sua residência, no Crato.

O velório acontece durante toda esta quinta-feira, na Igreja Matriz da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no Crato. Nesta sexta-feira, 29, o corpo seguirá para a Catedral Nossa Senhora da Penha, também no Crato, onde será realizada uma missa e o sepultamento.

O bispo da Diocese do Crato, Dom Gilberto Pastana, lamentou, por meio de nota, o falecimento do Monsenhor Feitosa. "Unimo-nos aos fiéis na oração pela Páscoa do Monsenhor Manuel e enviamos nosso abraço fraterno a todos."

O bispo da Diocese de Crato, Dom Gilberto Pastana, tinha uma relação próxima com Feitosa e demonstrou seu pesar após seu falecimento.
O bispo da Diocese de Crato, Dom Gilberto Pastana, tinha uma relação próxima com Feitosa e demonstrou seu pesar após seu falecimento. (Foto: Divulgação/Diocese de Crato)

Quem foi o monsenhor Manuel Feitosa

Com 60 anos de formação sacerdotal, Manuel Alves Feitosa foi ordenado padre aos 28 anos de idade e passou por várias paróquias, entre elas a de Lavras da Mangabeira, de Nossa Senhora das Dores de Assaré e de Nossa Senhora de Fátima, no Crato.

  Manuel Feitosa iniciou a carreira no sacerdócio aos 28 anos, quando foi ordenado padre.
Manuel Feitosa iniciou a carreira no sacerdócio aos 28 anos, quando foi ordenado padre. (Foto: Divulgação/Diocese de Crato)

Manuel, ao longo do sacerdócio, mostrou-se bem engajado em lutas das comunidades. Em Assaré, a 476 km de Fortaleza, ele iniciou uma reivindicação com os moradores por água. Já no Crato, o monsenhor criou a Missa da Juventude, o Grupo de Idosos e o projeto Sopão, voltado para crianças carentes.

Feitosa teve carreira de 60 anos como sacerdote, na qual se engajou com distintas causas sociais das comunidades.
Feitosa teve carreira de 60 anos como sacerdote, na qual se engajou com distintas causas sociais das comunidades. (Foto: Divulgação/Diocese de Crato)

Pároco da Catedral do Crato, o padre José Vicente celebra o envolvimento do monsenhor com a comunidade. "Ele era muito próximo da juventude, da criançada, essa era a vida dele." O padre ainda comenta que Feitosa acompanhava de perto o Terço dos Homens e que foi um dos pioneiros deste trabalho em âmbito nacional.

  O monsenhor Feitosa recebeu bençãos do Papa João Paulo II em sua visita ao estádio Castelão, em Fortaleza.
O monsenhor Feitosa recebeu bençãos do Papa João Paulo II em sua visita ao estádio Castelão, em Fortaleza. (Foto: Divulgação/Diocese de Crato)

Na década de 1980, recebeu as bençãos do Papa João Paulo II em sua visita à Fortaleza, no estádio Castelão. Além disso, o papa Bento XVI elevou a função de Feitosa de padre para monsenhor, em cerimônia litúrgica realizada em 2009.

Leonardo Maia