Participamos do

Mudança no uso de máscaras em locais abertos: saiba quais cuidados deve ter

Especialista acredita que a melhor opção é continuar utilizando a máscara em todos os momentos
11:54 | Mar. 22, 2022
Autor Euziane Bastos
Foto do autor
Euziane Bastos Repórter Estagiária de Cidades
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em decreto publicado nesse sábado, 19, o Governo do Ceará retirou a obrigatoriedade de máscaras em locais abertos. A medida passou a valer nessa segunda-feira, 21. Apesar do governador Camilo Santana (PT) ter frisado que o uso de máscara ainda continuará obrigatório em locais fechados e no transporte público, muitos ainda têm dúvidas relacionadas ao manuseio da máscara. Uma dessas dúvidas seria, por exemplo, como proceder quando sair do ônibus, e se, em filas ao ar livre a peça pode ser retirada. 

Silvia Fonseca, infectologista do Sistema Hapvida, acredita que as máscaras devem continuar sendo utilizadas em espaços fechados, sobretudo as descartáveis. "Acho muito complicado, por exemplo, usar no ônibus e tirar assim que sair. Se for tirar, o ideal seria colocar em um saquinho para reusar depois, apesar de que, depois de algum tempo, a máscara perde a função de barreira", diz, ressaltando que, se as pessoas não puderem investir em máscaras descartáveis, devem levar consigo várias máscaras de pano que deverão ser utilizadas por, no máximo, duas horas.

A profissional também afirma que pessoas que têm problemas de imunidade ou doenças crônicas; pessoas que estão fazendo tratamento de câncer; ou que ainda não completaram o esquema vacinal (três doses), além de crianças, devem continuar usando a máscara o tempo inteiro, incluindo em locais abertos. O motivo para essa indicação é o fato de as máscaras protegerem contra outros vírus respiratórios além da Covid-19. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Mesmo pessoas que já tomaram a terceira dose deveriam continuar usando a máscara. Lembrando que daqui a pouco vai começar a estação dos outros vírus respiratórios, principalmente influenza", relembra a profissional. A vacinação nacional contra a influenza inicia em abril, mas, mesmo vacinada, a pessoa leva cerca de quinze dias para adquirir a proteção contra o vírus que causa a doença.

"Eu acho prematuro retirar a obrigatoriedade das máscaras. Se as pessoas conseguirem usar, é melhor que continuem usando" Silvia Fonseca, médica infectologista do Sistema Hapvida

Outras medidas eficazes

 

Além do uso da máscara, as outras medidas já conhecidas devem continuar a valer. O distanciamento distanciamento social, a não aglomeração e a higienização das mãos com álcool gel são indicadas como aliadas da proteção das vias aéreas.

Sobre a vacinação, Silvia destaca que pessoas de cinco anos até dezessete anos tomam até duas doses da vacina, enquanto pessoas a partir de 18 anos já podem tomar três doses do imunizante - ou até quarta dose, já em alguns casos. Segundo Silvia, é importante relembrar que pandemia ainda não cessou.

"Na verdade, a gente está no terceiro ano de pandemia com notícias de outras variantes em outros países. No Brasil, nós estamos com menos internações e menos mortes, mas isso não significa que temos  poucos casos diariamente. Acredito que devemos manter um pouco de cautela", afirma.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags