Participamos do

Pernambuco tem casos de lesões de pele com coceira notificados em todas as regiões

A doença ainda está sendo investigado. A maior parte dos casos concentra-se no Recife
23:44 | Dez. 06, 2021
Autor Jornal do Commercio
Foto do autor
Jornal do Commercio Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Casos de lesões de pele que causam coceira já chegaram a todas as regiões de Pernambuco, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). De acordo com a pasta, o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância à Saúde (Cievs) registrava, nesta segunda-feira, 6, 460 ocorrências 17 municípios. A doença continua sob investigação.

Os casos foram notificados pelas secretarias municipais de Saúde de Aliança (2), Araçoiaba (1), Cabo de Santo Agostinho (11), Camaragibe (84), Carpina (1), Escada (1), Igarassu (10), Ipojuca (9), Jaboatão dos Guararapes (63), Limoeiro (2), Lagoa do Carro (1), Olinda (36), Paulista (10), Petrolina (2), Recife (221), São José do Egito (1) e São Lourenço da Mata (5).

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O número de casos no Recife registrados pela SES difere do informado pela Secretaria de Saúde (Sesau). Segundo a Sesau, a capital pernambucana tem 231 casos de erupções cutâneas e coceira.

A SES-PE informou ainda que os registros continuam sob investigação clínica, epidemiológica e laboratorial pelos municípios, com apoio da equipe técnica da secretaria, do Laboratório Central de Pernambuco (Lacen-PE) e de especialistas.

A pasta afirmou também que os relatos de natureza similar ainda não confirmados (que apresentam erupção cutânea e coceira) estão sendo verificados junto às secretarias municipais e às Gerências Regionais de Saúde (Geres).

Com ocorrências em 48 bairros, de acordo com a Sesau, Recife concentra a maior quantidade de casos das lesões corporais. As localidades com maior incidência são Guabiraba e em Dois Irmãos, na Zona Norte. A secretaria informou também que até o momento não há registro de agravamento associado a esses quadros.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags