Participamos do

Matemática no Enem 2021: dicas e recomendações para a prova

Segundo dia do Enem 2021 acontece neste domingo, 28 de novembro (28/11). A matemática tem 45 questões da prova, por isso segura sozinha mil pontos na nota total, dividindo peso com a redação. Veja algumas dicas e recomendações
05:00 | Nov. 27, 2021
Autor Mateus Brisa
Foto do autor
Mateus Brisa Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 acontece neste domingo, 28 de novembro (28/11). Esta parte da prova contém 90 questões, das quais metade é dedicada à matemática. Por isso, a disciplina segura sozinha mil pontos na nota total do exame, compartilhando com a redação o peso de definidoras, para muitos estudantes, de um possível futuro no ensino superior.

Luiz Paulo de Freitas Camilo, coordenador de matemática do pré-vestibular Bernoulli, em Belo Horizonte (MG), afirmou ao portal Correio Braziliense que a expectativa é de que a matemática do Enem “mantenha a mesma estrutura dos anos anteriores”. As questões dessa disciplina se tornaram mais “conteudistas” nos últimos anos, isto é, têm abarcado um leque mais amplo de teorias e estudos da área.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Matemática no Enem 2021: principais temas

Segundo Luiz Paulo, a maior parte das questões de matemática no Enem abordam razão e proporção (problemas de escalas, divisão proporcional, regra de três). Faz parte dos assuntos mais cobrados, ao lado de de estatística e médias, conhecimentos geométricos, porcentagem e juros. Razão é um assunto recorrente, afirmou o professor, porque faz uma junção com outros: está presente na geometria, na porcentagem e em funções. Nesse contexto, esse assunto se apresenta como “um tema unificador, porque permite avaliar relações em diversas grandezas”.

Matemática no Enem 2021: questões fáceis, médias e difíceis

Um levantamento do pré-vestibular mineiro Bernoulli indicou que as 10 últimas edições do Enem tiveram um total de 239 questões fáceis, 192 médias e 62 difíceis. “Em geral, questões de nível mais fácil chegam a quase metade da prova. Por isso, é importante que o aluno tenha estratégia muito bem definida para selecionar essas questões que fazem a nota aumentar consideravelmente”, disse Luiz Paulo.

O professor pontuou como identificar as questões mais difíceis: “A complexidade já está no enunciado, quando ele é muito grande e o aluno sente que vai demorar muito tempo para destrinchar dados e fazer cálculos”. Temas difíceis, segundo ele, incluem logaritmos, probabilidades, trigonometria e análise combinatória.

A estratégia de resolver primeiro as questões mais fáceis e mais tarde se voltar para as difíceis serve para todo o Enem, mas deve ser especialmente pensada na matemática, visto a quantidade de pontos em jogo. Vale lembrar da teoria de resposta ao item (TRI), base de correção do Enem que não relaciona notas a acertos.

“Pode haver duas pessoas com a mesma quantidade de acertos, mas com notas diferentes. A TRI é piramidal: base com questões fáceis, sobe com médias e na ponta deixa algumas difíceis. É alicerçado na base para mostrar coerência pedagógica. Ou seja, é natural que o aluno passe a errar a partir de um certo ponto. Se acertou muitas difíceis e errou fáceis não é coerente e, por isso, o acerto será ponderado com pontuação menor”, explicou o professor Luiz Paulo.

Segundo dia Enem 2021: local, horário e gabarito

Encerrada a aplicação do Enem impresso e digital, o gabarito das provas objetivas deverá ser divulgado até dia 1º de dezembro, na página oficial do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Já as notas finais ainda não têm data definida.

O local de prova dia 28/11 do Enem 2021 será o mesmo que do primeiro dia, apurou O POVO. E, assim também como ocorreu neste domingo, 21, os portões abrem às 12 horas e fecham às 13 horas (horário de Brasília). Como não há redação neste segundo dia, serão 5 horas para responder às 90 questões e o exame termina às 18h30min.

O tempo mínimo de permanência na sala é de duas horas após o início da aplicação dos testes. Ou seja, os participantes serão liberados a partir das 15h30. Entretanto, para levar o caderno de questões para casa é preciso esperar os 30 minutos finais do exame.

  • 12 horas (horário de Brasília): abertura dos portões
  • 13h (horário de Brasília): fechamento dos portões
  • 13h30 (horário de Brasília): previsão para o início do segundo dia de prova
  • 15h30 (horário de Brasília): saída sem o caderno de questões
  • 18h (horário de Brasília): saída com o caderno de questões
  • 18h30 (horário de Brasília): previsão para o término do segundo dia de prova

Segundo dia do Enem 2021: que pode e o que não pode

Assim como a edição de 2020, o Enem 2021 tem regras especiais por conta da pandemia. O uso de máscara facial é obrigatório nos locais de aplicação. Participantes que estejam com Covid-19 ou com outras doenças infectocontagiosas não devem comparecer ao exame e podem solicitar a reaplicação. O descumprimento das regras poderá levar à eliminação do candidato.

Além da máscara de proteção facial, é obrigatório levar documento de identificação original, com foto. Não são aceitos documentos digitais. Outro item obrigatório é a caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente. É recomendado ainda que se leve o Cartão de Confirmação da Inscrição. Nele está, entre outras informações, o local de prova.


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags