Participamos do

Alta dos combustíveis aumenta em 45% ocorrências de Pane Seca no País

A falha é considerada infração grave no Código de Trânsito Brasileiro, podendo levar a multa e a adição de 4 pontos na CNH
23:44 | Nov. 01, 2021
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Por conta da alta nos preços dos combustíveis é cada vez mais comum ocorrências de Pane Seca. Segundo levantamento apurado pela concessionária Rota das Bandeiras, que administra trechos de rodovias em São Paulo, as ocorrências por falta de combustível tiveram crescimento de 45% em 2021. Além de trazer riscos de acidentes, a falha é considerada infração pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). 

A pane seca pode ser considerada uma infração média, em casos em que se põe risco a segurança no trânsito. A multa é prevista em R$ 130,16 e a adoção de 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). De acordo com o engenheiro mecânico e professor da Universidade de Fortaleza, Adones de Oliveira, andar com o carro na reserva é a principal causa da pane seca.

"Quando se mantém um nível muito baixo, há uma tendência de acúmulo de impurezas, que podem ser poeira ou qualquer outro resíduo do combustível. [Esse resíduo] vai decantando e se coloca na parte inferior do tanque. Essas partículas obstruem o filtro da bomba ou, até mesmo, ultrapassar esse filtro, chegando ao sistema de injeção", explica o engenheiro.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

LEIA TAMBÉM | Preço da gasolina no Ceará sobe 21 centavos na semana; preço máximo chegou a R$ 7,19

Presidente da Petrobras diz que sofre para informar alta de preços

De acordo com ele, a falha pode provocar riscos à estrutura do veículo. "A questão do nível baixo também pode promover um superaquecimento da bomba de combustível, que é imersa. A operação dela, por ser um equipamento elétrico, é dentro do combustível, justamente para evitar centelhas. No momento que se começa a baixar, ela perde essa condição de resfriamento e essa perda inicia o superaquecimento dessa bomba", declara Adones de Oliveira.

Mesmo com a alta no preço do etanol, da gasolina e do diesel, o especialista desaprova o hábito de andar constantemente com o veículo na reserva. Uma dica é, em algum momento, encher o tanque do veículo. Assim, o motorista pode adicionar, constantemente, pequenos quantidades de combustível. Para evitar imprevisto e danos, o condutor deve tentar manter o tanque do seu veículo com ¼ da capacidade.

“Assim, você mantém as condições daquele combustível, as condições de funcionamento da bomba, e de todo o sistema de injeção”, esclarece o professor. Ainda, nos casos de veículos flex, o aconselhado é variar entre gasolina e etanol. “O álcool termina contribuindo na limpeza de determinados resíduos, elementos que se transformam em crostas no sistema. Ele ajuda a manter o tanque limpo”, finaliza o docente.

Tenha acesso a reportagens especiais. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags