Participamos do

Pernambuco entra com notícia-crime contra CBTU após muro de metrô cair sobre criança no Recife

O objetivo da ação é reforçar o pedido pela investigação do caso e pela punição criminal dos responsáveis. Muro do Metrô do Recife caiu sobre menina no sábado, 16
21:55 | Out. 18, 2021
Autor Rede Nordeste
Foto do autor
Rede Nordeste Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) de Pernambuco deu entrada nesta segunda-feira, 18, em uma notícia-crime junto à Secretaria de Defesa Social (SDS), contra a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), responsável pelo Metrô do Recife, após o caso da queda de muro sobre uma criança de 8 anos na Comunidade do Coque, na Ilha Joana Bezerra, área central do Recife, na tarde do sábado, 16. O objetivo da ação é reforçar o pedido pela investigação do caso e pela punição criminal dos responsáveis.

“A nossa provocação é para reforçar a necessidade de que a investigação seja feita com rigor e, o que mais importa, que haja a responsabilidade criminal pela lesão corporal gravíssima provocada na criança. É um caso muito, muito sério, que não pode ficar sem responsabilizados. A CBTU precisa responder pelo que aconteceu”, afirmou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

Na prática, a iniciativa é mais simbólica do que efetiva porque o caso já está sendo investigado pela Polícia Civil, que tem a obrigação de instaurar um inquérito policial mesmo sem ser provocada.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Na queixa-crime encaminhada à SDS, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos pede agilidade máxima na apuração do caso. Com o gesto, explica o secretário Pedro Eurico, Pernambuco quer que a CBTU assuma o seu papel de cuidar da infraestrutura que protege a linha metroferroviária. “Queremos que a CBTU assuma de forma eficaz o gerenciamento de todo o entorno do metrô para que situações como essas, que, infelizmente, já são rotineiras, não voltem a se repetir e a colocar em risco a vida das pessoas que transitam na região. Sabemos que o isolamento da rede é ineficiente, o que colabora para um ambiente de total desobendiência”, reforça Pedro Eurico. O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) também foi oficializado sobre o caso pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos.

Entenda o caso

Em meio a uma festa de comemoração pelo Dia das Crianças realizada pelo Projeto Mão Amiga na tarde do sábado, 16, no Coque, um pedaço do muro do Metrô do Recife caiu e atingiu uma menina de 8 anos, que segue internada em estado grave no Hospital da Restauração (HR).

Tudo aconteceu logo após o almoço ser servido para as crianças, segundo o organizador do evento, o enfermeiro Jonata Bruno. "As crianças estavam sentadas na calçada quando a placa se deslocou e caiu por cima dela. A gente conseguiu tirar, mas ela estava sangrando muito, pela boca, nariz e vagina. O médico disse que ela estava com hemorragia, que fraturou a bacia, o crânio e a coluna", contou.

A menina foi inicialmente levada até o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP), onde recebeu os primeiros atendimentos, e depois foi para o HR, onde passou por cirurgia na bacia e na cabeça, de acordo com a família.

Além de não prestar qualquer atendimento ou auxílio à criança, a CBTU sequer se posicionou sobre o fato de o muro ter desabado. Só o fez nesta segunda-feira, dois dias depois do acidente, ao encaminhar uma nota que nada diz para a imprensa. Disse estar investigando a causa do acidente e que os 71 km de vias eletrificadas do Metrô do Recife possuem muros que passam por vistorias e reparos periodicamente. Fato que foi contestado pelos moradores da área onde aconteceu o acidente.

A Polícia Civil de Pernambuco informou que está investigando o acidente e que o caso está sob o comando da Delegacia da Rio Branco.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags