Participamos do

Cinco pessoas são executadas na fronteira entre Brasil e Paraguai em menos de 24 horas

Entre as vítimas está um vereador brasileiro e a filha de um governador do Paraguai
19:22 | Out. 09, 2021
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Cinco pessoas foram executadas em menos de 24 horas na região de fronteira entre o Brasil e o Paraguai. Uma das ocorrências foi registrada no início da manhã deste sábado, 9. Segundo a polícia paraguaia, quatro pessoas foram assassinadas a tiros na saída de uma casa noturna, localizada no município de Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Entre as vítimas estão duas brasileiras.

Segundo informações do portal G1, o carro em que as vítimas estavam foi interceptado pelos atiradores. Após descerem do veículo, os criminosos se aproximaram do veículo das vítimas e atiraram seguidas vezes. Todos os baleados morreram no local. Após a ação, suspeitos fugiram do local.

No carro, foram identificadas as brasileiras Kaline Reinoso de Oliveira, 22, morta com 14 tiros; e Rhamye Jamilly Borges de Oliveira, 18, morta com 10 tiros. Também estavam no carro os paraguaianos Omar Vicente Álvarez Grance, 32, que foi atingido por 31 tiros; Além de Haylee Carolina Acevedo Yunis, 21, atingida por seis tiros. Haylee é filha de Ronald Acevedo, governador de Amambai, no Paraguai.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Na tarde de sexta-feira, 8, outro homicídio foi registrado em Ponta Porã, cidade sul-mato-grossense vizinha à Pedro Juan Caballero. A vítima foi o Farid Charbell Badaoui Afif, 37. Ele era vereador em Ponta Porã, eleito pelo DEM. De acordo com a Polícia Civil, Farid estava andando de bicicleta, quando foi atingido por tiros disparados por uma pessoa em uma motocicleta.

O parlamentar foi atingido por um tiro e morreu no local. Em análise da área, os agentes policiais recolheram quatro munições de calibre ponto 45. Gravações captadas por câmeras de segurança nas proximidades foram recolhidas para investigação.

As polícias brasileiras e paraguaias fazem análises para averiguar uma possível relação entre os casos, ocorridos em cidades vizinhas.

Tenha acesso a reportagens especiais. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags