PUBLICIDADE
Brasil
Noticia

Caso Lázaro Barbosa: com celular roubado, suspeito teria criado perfil falso no Instagram

Aparelho móvel foi roubado dia 15 de junho, quando o suspeito Lázaro Barbosa invadiu uma chácara em Edilândia, povoado de Goiás, e manteve família refém

18:29 | 27/06/2021
Captura de tela do perfil falso de Lázaro Barbosa no Instagram. Material obtido pelo Correio Braziliense (Foto: Reprodução/Correio Braziliense)
Captura de tela do perfil falso de Lázaro Barbosa no Instagram. Material obtido pelo Correio Braziliense (Foto: Reprodução/Correio Braziliense)

Lázaro Barbosa, 33, está foragido há 18 dias. Conhecido como o "serial killer de Brasília", ele é suspeito de assassinar três pessoas de uma família em Ceilândia (região administrativa do Distrito Federal brasileiro), balear quatro pessoas e manter reféns por onde passa. De acordo com as investigações, Lázaro ainda criou um perfil falso na mídia social Instagram, com o codinome "Patrick Sousa".

Na foto, havia um helicóptero com policiais. Logo abaixo, na mesma imagem, a frase “As buscas não param. Breve estará nas mãos da polícia. Não volta em viatura, volta com o IML (Instituto Médico Legal)". No espaço para dispor o nome, ele preencheu com “Patrick Sousa” e símbolos de arma, bomba e faca.

A Polícia aponta que o celular utilizado para criar a conta foi roubado por ele no último dia 15 de junho, quando invadiu uma chácara em Edilândia, em Goiás, e manteve uma família refém. O aparelho móvel era monitorado pelo serviço de inteligência. As informações são do Correio Braziliense.

Os policiais do Distrito Federal estiveram na chácara um dia antes. Na ocasião, números para contato foram deixados com a família. Na tarde do dia 15, a adolescente da família pediu socorro a um policial, por mensagem. O agente pediu a localização, mas a menina não conseguiu responder. No mesmo dia, a Polícia resgatou a família à beira de um córrego. O suspeito atirou contra um policial e fugiu com o celular. A Polícia, então, passou a monitorar o aparelho.

A chacina em Ceilândia, ponto de partida para as investigações, ocorreu no dia 9 de junho. Desde então, uma força tarefa foi organizada por policiais civis e militares do DF e entorno, auditores fiscais e rodoviários federais para encontrá-lo. Outros crimes cometidos na região também o apontam como suspeito e dão indícios de trajetória dele pela região.

Caso Lázaro: últimas notícias

+ Lázaro Barbosa é morto em Goiás após 20 dias de buscas

+ Caso Lázaro: polícia monta cerco em mata e ex-companheira ajuda em buscas

+ Equipamento da PM do Rio vai auxiliar busca por Lázaro Barbosa

+ Carta que pode ter sido escrita por Lázaro é investigada pela Polícia

+ Caseiro afirma que Lázaro Barbosa dormia há cinco dias em fazenda

+ Com prisão de fazendeiro e caseiro, buscas por Lázaro Barbosa se intensificam

+ Duas pessoas são presas por ajudar Lázaro a fugir, diz secretário

+ Familiares, amigos e população amedrontada: o que dizem sobre Lázaro Barbosa

+ Caso Lázaro: polícia cerca chácara em Girassol

+ Confundido com Lázaro, homem é espancado e fica sem ajuda

+ Lázaro ligou para a mãe e informou que não agiu sozinho em crime, diz tia

+ Policiais são afastados após ação que matou jovem que apoiou Lázaro nas redes sociais

+ Defensoria pede proteção contra violência física após prisão de Lázaro

+ Caso Lázaro Barbosa vira palanque político nas redes sociais de bolsonaristas

+ Vereador de Fortaleza diz que recebeu "informações importantes" sobre Lázaro Barbosa

+ Matas fechadas e grotas: Lázaro Barbosa consegue fugir da Polícia há 13 dias

+ Esposa de Lázaro Barbosa diz que policiais a torturaram por localização do marido

+ Homem é preso por fingir ser PF durante buscas por Lázaro em Goiânia

+ Líder religioso denuncia intolerância de policiais em terreiros no interior de Goiás

+ Notícias falsas prejudicam buscas por Lázaro Barbosa, diz secretário

+ Suspeito de matar família em Brasília fez cursos para aprender a se colocar no lugar das vítimas

+ Para além de Lázaro Barbosa: entenda o que caracteriza o comportamento de um serial killer