PUBLICIDADE
Brasil
Noticia

Babá associou lesões do menino Henry às agressões que Jairinho cometia

Thayná Ferreira disse que mãe da criança pediu, de forma 'impositiva', que ela mentisse sobre agressões ao menino e brigas do casal

13:54 | 13/04/2021
Henry e a babá (Foto: Reprodução)
Henry e a babá (Foto: Reprodução)

A babá Thayná Oliveira Ferreira disse que, ao saber das lesões de morte sofridas por Henry Borel, 4 anos, "logo associou às agressões" que o vereador Dr. Jairinho cometia contra o menino. Ela confessou que mentiu no primeiro depoimento à Polícia por medo do que poderia acontecer.

Em seu segundo depoimento, que durou mais de sete horas, a babá diz que sentiu "intimidada" durante uma conversa com Monique. A mãe do menino pediu, de forma "impositiva", que ela dissesse à polícia que nunca tinha visto ou ouvido nenhuma agressão à criança e omitisse as brigas que presenciou envolvendo o casal.

Segundo ela, Monique também pediu para que ela apagasse todas as mensagens que trocaram pelo celular sobre as agressões. De acordo com o G1, Thayná contou à polícia que o encontro aconteceu alguns dias após a morte de Henry, no escritório do advogado do casal, e que foi marcado por Thalita, irmã do vereador Dr. Jairinho.

Monique e Jairinho foram presos no dia 8 de abril suspeitos da morte de Henry, que chegou ao hospital com graves lesões e já sem vida no dia 8 de março.

Agressões e brigas do casal

A babá também admitiu que sabia das agressões e falou que o próprio menino relatou tudo à mãe por chamadas de vídeo. Ao saber sobre o que Henry havia contado, o vereador Dr. Jairinho teria se mostrado agressivo.

Thayná começou a trabalhar na casa de Monique e Jairinho no dia 18 de janeiro de 2021 e disse que o casal brigava com frequência.

Ela disse ainda que presenciou, ao menos, três situações anormais envolvendo a criança, e que ao dar banho em Henry no dia 12 de fevereiro viu que seu joelho estava roxo e que a criança mancava.

Confira alguns trechos do depoimento de Thayná:

- No dia 2 de fevereiro, quando Monique estava no futevôlei, o menino começou a chamar pela mãe em seu quarto e Jairinho foi até o seu encontro e o chamou de mimado e o levou para conversar no quarto do casal.

- Henry e Jairinho ficaram 30 minutos de portas fechadas, enquanto ela permaneceu no quarto do menino, sem ouvir nenhum barulho. O menino, segundo ela, não parecia ter chorado, mas que quando perguntou o que tinha acontecido, Henry disse apenas que “tinha esquecido e estava com soninho”.

- Monique voltou então para casa e Jairinho saiu em seguida. A mãe, segundo a babá, perguntou a ela se ele havia dito ou ouvido algo e falou que iria procurar saber o que tinha acontecido.

- Nesse mesmo dia, segundo Thayná, após a escola e já na brinquedoteca do prédio, Henry não quis brincar com as outras crianças e disse que estava com dor no joelho.

- A babá falou que não associou a dor no joelho ao episódio, mas disse que relatou o fato à mãe do menino e que esta disse que ele poderia estar inventando.

- No dia 12 de fevereiro, Monique saiu por volta das 14h30min para ir à academia e fazer as unhas. Uma hora depois, Jairinho chegou de surpresa em casa. Henry o abraçou e este o chamou dizendo que queria mostrar uma coisa que havia comprado.

- Os dois ficaram então trancados no quarto do casal. A babá chamou o menino, mas este não respondeu. Enviou então mensagens à mãe da criança. Que ao sair do quarto, cerca de 10 minutos depois, Henry foi em sua direção e Thayná o pegou no colo.

- O menino, segundo ela, ficou “amuadinho”, sem falar nada. Em seguida, o menino reclamou de dor no joelho e disse que tinha levado uma "banda" e chutes de Jairinho e que "toda vez faz isso".

- A babá falou que ao relatar o episódio à mãe, esta sugeriu que ela desse um banho no menino para que ele pudesse relaxar. Foi então que viu um roxo no joelho do menino e percebeu que ele estava mancando. Thayná disse ainda que enviou uma foto do joelho do menino para a mãe.

- A mãe, então, pediu para falar com Henry por chamada de vídeo e o menino contou sobre as agressões sofridas.

- A babá disse que foi orientada por Monique a apagar as mensagens para evitar que Jairinho tivesse acesso ao conteúdo. Ela diz que apagou algumas mensagens, mas não a conversa inteira.

- Disse que Jairinho voltou ao apartamento em seguida, visivelmente exaltado, e perguntou à Henry: "O que falou pra sua mãe? Você gosta de ver sua mãe triste com o tio? Você mentiu pra sua mãe?".

- O menino, segundo Thayná, respondia acuado que não havia feito nada.

Avó sabia das agressões

No novo depoimento, a babá disse que a avó materna sabia das agressões. Segundo ela, em certa ocasião a mãe de Monique, Rosangela, veio lhe perguntar sobre o que havia acontecido com o neto, e Thayná diz que contou tudo à avó de Henry.

Ela diz que contou a avó que Henry estava mancando, com dor na cabeça e com um roxo, porém não quis insistir muito no assunto, porque ficou com medo de Monique achar que ela estava fazendo "fofoca" para a mãe.

A avó questionou então se existiria alguma possibilidade de Henry ter mentido e a babá respondeu que não, até mesmo por causa das marcas dos machucados.