PUBLICIDADE
Brasil
Noticia

'A gente não consegue se ouvir' diz médico que denunciou festa ao lado de UPA em São Paulo

A festa clandestina aconteceu no último sábado, 27, ao lado da Unidade de Pronto Atendimento do bairro Itaquera, na Zona Leste de São Paulo

10:37 | 29/03/2021
Médico denuncia festa clandestina ao lado de UPA. O barulho da aglomeração estava impedindo que os profissionais de saúde se comunicassem com os pacientes e com outros profissionais na Unidade. (Foto: Reprodução/ Facebook)
Médico denuncia festa clandestina ao lado de UPA. O barulho da aglomeração estava impedindo que os profissionais de saúde se comunicassem com os pacientes e com outros profissionais na Unidade. (Foto: Reprodução/ Facebook)

O médico Nelson Muzel postou um vídeo nas redes sociais denunciando uma festa clandestina ao lado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Itaquera, na Zona Leste de São Paulo. O registro foi feito no último fim de semana, noite de sábado, 27.

De acordo com o profissional da saúde, o barulho era tão incômodo que as pessoas na UPA não conseguiam ouvir umas às outras. “A gente não consegue falar com os pacientes dentro dos quartos, porque o barulho é tão grande lá dentro, que a gente não consegue se ouvir, nem ouvir os pacientes”.

Nelson Muzel estava trabalhando na UPA e atualmente atende apenas pacientes com Covid-19. Nas imagens feitas pelo médico, é possível ouvir o som alto. O profissional afirma que atualmente 73 pessoas com casos graves e moderados da doença estão internadas no local. As informações são do portal de notícias Jovem Pan.

No vídeo, o profissional de saúde reclama da falta de respeito das pessoas que estavam aglomerando e pede uma postura das autoridades do Estado. “Isso é uma falta de respeito com a gente que tá aqui dando o sangue para dar qualidade de vida para os pacientes. A gente trabalha em condições insalubres”. E conclui: “Já liguei para a polícia mil vezes e eles colocam a gente para esperar, para falar com o setor responsável. Isso é um absurdo”.