PUBLICIDADE
Brasil
Noticia

Aplicativo PenhaS tem novas funções para auxiliar mulheres na luta contra a violência

Aplicativo visa proporcionar mais acesso à informação, acolhimento e ferramentas de pedido de ajuda para as mulheres, em casos de violências domésticas

08:05 | 10/03/2021
Aplicativo PenhaS  (Foto: Divulgação/ Azmina)
Aplicativo PenhaS (Foto: Divulgação/ Azmina)

O aplicativo PenhaS busca oferecer apoio para mulheres em relacionamentos abusivos. O app ganhou nova versão na última segunda-feira, 8. Entre as novidades da atualização está o modo camuflado, que permite o uso de uma tela falsa para fazer denúncias e interações em tempo real, para promover acolhimento entre as mulheres.

As vítimas podem produzir provas no momento exato da violência e esta função é possível ser ativada em um botão que capta o som ambiente como prova em caso de agressão. Além disso, as mulheres podem escolher até cinco pessoas de sua confiança para acioná-las em caso de urgência. 

No Brasil, 1.005 mulheres morreram vítimas da violência. Durante a pandemia, por dia, pelo menos três mulheres foram vítimas de feminicídio no Brasil. Esses dados fazem parte da pesquisa feita pela parceira de mídias independentes, tais como Amazônia Real; AzMina; #Colabora; Eco Nordeste; Marco Zero Conteúdo; Ponte e Portal Catarinas.

A equipe utilizou dados de estatísticas das Secretarias Estaduais da Segurança Pública de cada estado do País. Os dados são referentes a 24 estados e Distrito Federal. Segundo informações do Portal Azmina, Paraná e Sergipe foram os únicos que não enviaram os dados solicitados.

LEIA MAIS | Violência contra a mulher: 27 pessoas são presas em operação nesta segunda-feira

Governo registra 105 mil denúncias de violência contra a mulher

Curso de enfrentamento à violência contra a mulher chega a 63,2% dos municípios brasileiros

Uma pesquisa feita em parceria com a consultoria Plurix mostrou que nove em cada dez mulheres não confiam nos órgãos oficiais de atendimento à mulher vítima de violência. A necessidade do aplicativo é reforçada com o intuito de proporcionar mais acesso à informação, acolhimento e ferramentas de pedido de ajuda para as mulheres.

O número de usuárias cadastradas no app cresceu 30% durante a pandemia, entre março de 2020 e fevereiro de 2021, sinalizando que o distanciamento social é fator de risco para mulheres em relacionamentos abusivos. É possível baixar o aplicativo em celulares iOs ou Android e pelo site azmina.com.br/penhas

*Com informações do portal Folha de S. Paulo.