PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Marinha encontra quinto corpo em buscas por tripulantes da embarcação "O Maestro"

Até esta terça-feira, 9, foram encontrados cinco corpos, mas apenas dois foram reconhecidos pelos familiares. Os outros três já foram encaminhados para reconhecimento que a identificação seja realizada

Leonardo Maia
23:58 | 09/02/2021
Buscas chegaram ao décimo dia consecutivo nesta terça-feira, 9. (Foto: Divulgação/Marinha do Brasil)
Buscas chegaram ao décimo dia consecutivo nesta terça-feira, 9. (Foto: Divulgação/Marinha do Brasil)

Mais um corpo foi encontrado na área onde a embarcação “O Maestro” desapareceu, no Rio de Janeiro, nesta terça-feira, 9. A Marinha localizou o quinto corpo durante as buscas após um pesqueiro ter relatado que avistou o corpo, a aproximadamente 35 quilômetros a sudeste do Farol de Cabo Frio. As informações foram divulgadas em nota nesta terça, décimo dia de buscas.

A Marinha informou que o corpo encontrado hoje será encaminhado para Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro, para que seja realizado translado e identificação, a ser executada por órgão competente. Até a publicação desta matéria, cinco corpos foram encontrados nas buscas, mas apenas dois foram reconhecidos. Os outros dois, encontrados no último sábado, também foram encaminhados para Arraial do Cabo.

Os navios e aeronaves militares já percorreram mais de 90 mil metros quadrados durante as buscas, percorrendo uma faixa litorânea entre o Porto do Açu, em São João da Barra (RJ), e a Restinga da Marambaia (RJ), com um afastamento de até 90 km da costa. As causas e responsabilidades do acidente serão apuradas por intermédio de Inquérito Administrativo sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN) conduzido pela Marinha.

Entenda o Caso

Uma lancha saiu do Rio de Janeiro no dia 26 de janeiro e desapareceu na última sexta-feira, 29. No veículo estavam cinco pessoas, entre eles o mecânico automotivo e náutico José Cláudio de Sousa Vieira, de 52 anos, natural de Fortaleza. O corpo dele já foi encontrado e reconhecido pela família.

Segundo a filha de José Cláudio, na sexta-feira, 29, ele informou por meio de mensagem que não sabia quando chegava e que tinha parado para dormir, mas logo depois ela chegou a enviar uma mensagem para o pai e já não tinha mais sinal. A partir de então, a Marinha iniciou buscas, que entraram em seu décimo dia consecutivo nesta terça-feira.