PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Mulher é presa após deixar bebê de 10 meses sozinho e ele morrer ao cair em poço no RJ

Ela alegou à Polícia Civil que deixou o filho dormindo em casa, ao lado da filha mais velha, de 3 anos, e que quando retornou para casa, o encontrou boiando no poço artesiano no quintal da residência

Alan Magno
00:02 | 22/01/2021
Mulher é presa em flagrante por abandono de incapaz após filho de 10 meses morrer ao cair em poço artesiano ao ficar sozinho em casa (Foto: Divulgação Polícia Civil do Rio de Janeiro)
Mulher é presa em flagrante por abandono de incapaz após filho de 10 meses morrer ao cair em poço artesiano ao ficar sozinho em casa (Foto: Divulgação Polícia Civil do Rio de Janeiro)

Uma mulher de 20 anos foi presa por abandono de incapaz na cidade de Saquarema, região dos lagos, no Rio de Janeiro (RJ), após seu filho mais novo, de 10 meses, morrer enquanto ela estava fora de casa. De acordo com relatório da Polícia Civil, a jovem afirmou ter deixado a bebê dormindo ao lado da filha mais velha, uma criança de três anos, e quando retornou, encontrou o bebê já sem vida.

O caso ocorreu na última terça-feira, 19, e a mulher foi presa no mesmo dia do ocorrido. Em depoimento ela afirmou que saiu de casa por cerca de 35 minutos para buscar água potável na casa de sua mãe, deixando os dois filhos dormindo. Ao retornar, apenas a menina de 3 anos estaria na cama, ainda dormindo.

Ela contou que já havia deixado as crianças sozinhas em outras ocasiões semelhantes, mas que desta vez, o bebê teria acordado, engatinhado da cama até o quintal, cobrindo uma distância de cerca de 10 metros, e então caído no poço artesiano e se afogado.

Ao se deparar com a cena, de acordo com informações do G1, ela teria ainda solicitado ajuda de vizinhos que ajudaram a levar a criança até o Hospital Municipal Nossa Senhora de Nazareth, onde foi constatado o óbito. A perícia forense da Polícia Civil compareceu ao local do ocorrido e montou um inquérito de apuração do caso, já que o bebê não apresentava nenhuma lesão ou marca que indicasse que ele percorreu a distância até o poço se arrastando pelo chão de terra batida.

Com base nas informações preliminares, o delegado responsável pelo caso determinou a prisão em flagrante da responsável pela criança. A mulher foi encaminhada para uma unidade prisional da região onde aguardará o andamento do processo, estando à disposição da justiça, conforme informou a Polícia Civil do Rio de Janeiro.