PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

MEC ainda não fechou contrato para a versão digital do Enem

Ocorrendo em data diferente da versão impressa (17 e 24 de janeiro), a prova digital está marcada para 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

10:44 | 04/12/2020
Pela primeira vez, estudantes de algumas capitais poderão fazer o exame de forma digital (Foto: Agência Brasil)
Pela primeira vez, estudantes de algumas capitais poderão fazer o exame de forma digital (Foto: Agência Brasil)

 

Marcado para janeiro de 2021, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será feito de uma forma diferente. Como medida experimental, uma das opções para realização da prova será a versão digital. Sem mais esclarecimentos de como esse processo acontecerá, o MEC anunciou que ainda não há contrato finalizado para a versão online.

Ocorrendo em data diferente da versão impressa (17 e 24 de janeiro), a prova digital está marcada para 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Mais de 96 mil pessoas vão concorrer na nova modalidade.

Ao todo, o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) prevê gastar R$ 20 milhões com a versão. O Instituto também explica que é preciso alterar o contrato do exame impresso, antes de fechar o digital, incluindo informações e detalhes da nova versão.

O Inep explica ainda que não há intenção de compra de novos equipamentos eletrônicos, mas que serão usados mais de 4 mil computadores de laboratórios de informática, de escolas e universidades. As provas serão criptografas, e carregadas no computador, com o uso da internet, e após o download o estudante perderá a conexão.