PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Atlântico vence Pato e larga em vantagem nas oitavas da LNF

14:35 | 14/11/2020

O Pato Futsal, bicampeão da Liga Nacional de Futsal, enfrentou hoje (14) em Erechim (RS) o Atlântico, no Caldeirão do Galo. A partida marcou a abertura das oitavas de final para as duas equipes. Em jogo de nove gols, o Atlântico aproveitou o fator local e fez 5 a 4.

Os paranaenses saíram na frente logo no início do jogo. Quando o cronômetro apontava 18 minutos para acabar a primeira etapa, Perin chutou forte de longe e contou com a falha do goleiro Jackson para abrir o placar. Sem muitas opções, os donos da casa partiram para cima. Depois de várias chances, o Atlântico empatou. Faltando nove para o final da primeira metade do jogo, Barbosinha apareceu sozinho na segunda trave para empatar o jogo.

A etapa final começou com a expulsão do fixo Sinésio. Faltando poucos segundos para os gaúchos terem a chance de recompor a equipe com o quinto atleta, o Pato aproveitou a oportunidade de pular na frente de novo. Golaço do Thiaguinho.     

Depois disso, praticamente só deu Atlântico. O time da casa partiu para cima, pressionou muito, com a marcação em linha bem alta. Outro fator importante foi a quinta falta do Pato, cometida bem cedo no segundo tempo. A regra do futsal estabelece que, a partir da sexta infração, a equipe adversária seja beneficiada com tiros livres da distância de 10 metros.  

Apesar do pivô Dill ter cobrado o primeiro tiro livre para fora, ele não hesitou na chance seguinte. Em cobrança parecida com a primeira, mandou uma bomba para a rede do Pato e empatou o jogo. A virada veio logo na sequência. Silva, em belíssima jogada, fez o terceiro. O pivô Dill, em mais um tiro livre, ampliou, fazendo o quarto dos gaúchos. Na reta final do jogo, quando o Pato já estava com o goleiro linha em quadra, o Atlântico se aproveitou. Barbosinha chutou ainda da quadra de defesa e balançou novamente a rede dos paranaenses. O placar naquele momento apontava 5 a 2 para o Atlântico. Mazetto, pegando um rebote, e Perin, cobrando uma falta com muita categoria, ainda conseguiram diminuir o placar para o Pato.

Para o ala Thiaguinho, do Pato Futsal, a arbitragem e os erros do time foram fundamentais no resultado do jogo. "A arbitragem complicou um pouco. Mas, mesmo assim, na parte técnica ficamos um pouco abaixo também. Agora é conversar e ver aquilo que erramos. Importante é sairmos classificados na segunda", disse.

O fixo Silva, do Atlântico, ressaltou a importância de a equipe ter feito o dever de casa. "Vencer aqui era o mais importante. O confronto é super equilibrado. Lá no Paraná, vai ser difícil demais. A gente sabe disso. Mesmo com a possibilidade de empatar o jogo de segunda-feira, precisamos pensar sempre em vencer e seguir adiante, independentemente do adversário".

O jogo de volta está marcado para segunda-feira (16), no Ginásio Dolivar Lavarda, em Pato Branco, a partir das 17h. Para seguir adiante, o Pato precisa vencer por qualquer placar no tempo normal e conta com a vantagem do empate na prorrogação, pela melhor campanha na fase de classificação. O Atlântico, empatando no tempo regulamentar, se classifica às quartas de final para enfrentar o Joinville.