PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Aviões da FAB levam geradores para o Amapá; Estado está em seu 5º dia de apagão

Estado está há cinco horas sem energia elétrica

10:45 | 07/11/2020

A Força Aérea Brasileira (FAB) mandou para o Amapá aeronaves com toneladas de equipamentos necessários para reestabelecer a energia elétrica no Estado, que segue em seu quinto dia de apagão. As aeronaves transportam máquinas de purificação de óleo e geradores para Macapá (AP). A missão começou ontem e deve terminar neste sábado, 7. O fornecimento de energia foi retomado na maior parte dos bairros da capital e em algumas áreas do município de Santana, Região Metropolitana de Macapá, mas na Zona Oeste a energia ainda não voltou.

O transformador avariado pertence à empresa concessionária Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE), controlada pela espanhola Isolux, e foi totalmente destruído. Como outros dois equipamentos também foram danificados, não houve possibilidade de reaproveitamento das peças para religamento da subestação.

O apagão levou o Governo do Estado a decretar situação de emergência. Pessoas estão perdendo alimentos em virtude da falta de refrigeração e gêneros básicos começam a faltar nos mercados. Uma das poucas panificadoras da Capital que ainda funcionam concentra longas filas na entrada. O estabelecimento decidiu limitar a quantidade de pães por cliente.

Além disso, as pessoas têm dificuldade de fazer compras de forma eletrônica por falta de internet estável e energia para carregar as máquinas de cartão. Os consumidores precisam sacar dinheiro para fazer compras, mas o apagão também não permite saques em caixas rápidos. Os principais hospitais do Estado estão operando à base de geradores a óleo diesel.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que o restabelecimento das condições normais de abastecimento energético deve levar 30 dias. Ele esteve com o governador Waldez Góes para tratar da crise de energia.

LEIA TAMBÉM | TSE enviará 1,2 mil baterias de urnas para garantir votação no Amapá 

Segundo afirmou o ministro na quinta-feira, havia expectativa de que fossem reestabelecidos de 60% a 70% do abastecimento de energia elétrica no Amapá no mesmo dia. Além do conserto dos geradores danificados, o governo tem providenciado o envio de geradores.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) está em Macapá desde o início da crise e tem enviado vídeos com relatos do que tem acontecido. “Depois de quase 65 horas sem energia, temos notícias do reestabelecimento em alguns bairros da cidade. Ao que tudo indica, pelos próximos 10 a 15 dias, por termos apenas um transformador na subestação funcionando, energia em sistema de racionamento”, afirmou o senador. Ele tem atuado junto ao Poder Judiciário para tentar garantir a distribuição de cestas básicas e água à população, dentre outras medidas.

Com informações de Agência Brasil e G1 Amapá