PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Policial Militar "digital influencer" é morta pelo marido na Bahia

De acordo com a PM, o parceiro também policial cometeu suicídio após o crime. Rafaella era "digital influencer" e possuía mais de 67 mil seguidores no Instagram

23:20 | 05/10/2020
Rafaella era
Rafaella era "digital influencer" e possuía mais de 67 mil seguidores no Instagram. Na rede social, a PM compartilhava a rotina de uma policial feminina (Foto: Reprodução/Instagram)

Nesta segunda-feira, 5, no município de Ibotirama, oeste da Bahia, uma policial militar foi morta pelo marido. O crime ocorreu por volta das 12h30min. De acordo com a Polícia Militar (PM), o parceiro também policial cometeu suicídio após o assassinato. As informações são do portal G1.

Segundo a PM, o marido da vítima atacou a mulher identificada como Sylvia Rafaella Gonçalves Pereira, de 38 anos. A Polícia Militar não detalhou como ela foi morta. Além da profissão na corporação, Rafaella era “digital influencer” e possuía mais de 67 mil seguidores no Instagram. Na rede social, a PM compartilhava a rotina de uma policial feminina.

O homem identificado como como Edson Salvador Ferreira de Carvalho, de 33 anos, era soldado da PM lotado na Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE), e a mulher pertencia à 28ª Companhia Independente de Polícia (CIPM/Ibotirama).

Informações iniciais da PM do município apontam que o casal tinha duas filhas com idades entre 3 e 7 anos. Na hora do crime, as crianças estavam no imóvel, localizado no bairro Morada Real. Não há detalhes se elas presenciaram o feminicídio seguido de suicídio.

Os corpos de Rafaella e Edson foram encaminhados para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Bom Jesus da Lapa, cidade a cerca de 150 km de Ibotirama. Ainda não há detalhes sobre o sepultamento das vítimas. A motivação é investigada pela polícia.

Mais sobre casos de feminicídio envolvendo policiais

 

Tenente da reserva é preso em Fortaleza suspeito de pagar executor para matar própria esposa

Violência doméstica: PM agride esposa e, após luta corporal, é atingido por um tiro