PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Empresas de locação de carros Localiza e Unidas anunciam fusão

A fusão prevê a integração das ações das empresas para a criação de uma nova companhia de locações com 470 mil carros

15:21 | 23/09/2020
 A nova empresa deve contar com frota de 470 mil carros.  (Foto: Divulgação Localiza)
A nova empresa deve contar com frota de 470 mil carros. (Foto: Divulgação Localiza)

A Localiza e a Unidas fecharam acordo na última terça-feira, 22, para unirem os dois negócios de locação de carros. O acordo prevê a integração das ações das duas empresas, fazendo as ações dispararem e renovarem máximas históricas na bolsa nesta quarta-feira, 23.

Caso a operação de fusão seja concluída, os acionistas da Localiza passariam a deter 76,85% da nova companhia e os então acionistas da Unidas passariam a deter 23,15%. Por ação, os acionistas da Unidas receberão R$ 23,12, prêmio de 9,1% sobre a cotação de véspera de fechamento do acordo. O acordo de fusão também prevê a distribuição de até R$ 425 milhões em dividendos a acionistas da Unidas, o que eleva o prêmio para 13%.

O valor de mercado da Localiza era de R$ 39,2 bilhões, enquanto o da Unidas era avaliado em R$ 10,8 bilhões. Na véspera do acordo, as ações da Unidas disparavam 19,16%, a R$ 25,25, enquanto os papéis da Localiza saltavam 13,59%, a R$ 58,77. Nesta quarta-feira, ambas atingiram máximas históricas, com ações de R$ 25,95 e R$ 60,29, respectivamente. As informações são do portal de notícias UOL.

De acordo com os analistas Victor Mizusakdo e Gabriel Rezende, do Bradesco BBI, a nova empresa não deve impactar o preço das ações. "A criação desta nova empresa com frota de 470 mil carros resultará em ganhos de sinergia na compra de carros novos e menores despesas gerais e administrativas, que a nosso ver não se refletem no preço atual das ações", afirmaram em nota.

O Bank of America atuou como assessor financeiro da Localiza, enquanto o Banco Itaú BBA prestou o serviço para a Unidas. A transação está condicionada à aprovação dos acionistas das companhias e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), assim como à verificação de outras determinadas condições precedentes usuais para operações da natureza.