PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

"Deixa para lá isso aí", diz Mourão sobre Bolsonaro ter ameaçado agredir jornalista

O vice alegou que ocorrido era assunto pessoal do presidente, afirmando que não se envolveria

Gabriela Almeida
14:47 | 24/08/2020
O Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão, resolveu não se posicionar sobre polêmica envolvendo Bolsonaro (Foto: Romério Cunha/VPR)
O Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão, resolveu não se posicionar sobre polêmica envolvendo Bolsonaro (Foto: Romério Cunha/VPR)

O vice-presidente Hamilton Mourão, evitando comprometer sua imagem, resolveu não se pronunciar sobre a ameaça proferida pelo presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) a um jornalista, no último domingo, 23. De acordo com informações do Correio Braziliense, Mourão foi procurado pela imprensa, nesta segunda-feira, 24, para comentar postura do chefe do Executivo e pediu: "Deixa pra lá isso aí".

Segundo reportagem, a sugestão veio após o vice ter afirmado que "não compete" a ele se envolver nesse tipo de assunto, uma vez que se tratava de "coisas pessoais" do presidente."Eu não estava junto, não sei", afirmou ainda.

| LEIA MAIS| 

Mourão diz que apresentará novo sistema para avançar na regularização fundiária

Usuários do Twitter repetem pergunta que levou Bolsonaro a ameaçar jornalista

"Há pelo menos 10 anos o sistema Globo me persegue", diz Bolsonaro após ameaçar jornalista do grupo

A fala de Bolsonaro veio após um repórter do O GLOBO ter questionado o chefe do Executivo quanto aos depósitos que Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro e amigo antigo da família, realizou na conta da primeira-dama, Michelle Bolsonaro.  "Vontade de encher tua boca de porrada", foi a resposta que o presidente deu ao profissional.

Com a repercussão negativa que a sua postura teve, Bolsonaro chegou a tentar se defender ao alegar que "há pelo menos dez anos" ele é "perseguido" pelo Globo. Nesta segunda-feira, 23, contudo, o chefe do Executivo voltou a mostrar sua postura autoritária e realizou um novo ataque a imprensa, alegando que tem mais chances de sobreviver a Covid-19 do que jornalistas, a quem se referiu como "bundões".

Veja o vídeo e entenda mais sobre o assunto: