PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Mesmo sem 15 atletas com covid-19, Goiás ataca mais que Palmeiras

12:56 | 16/08/2020

Uma equipe ter 15 desfalques devido ao novo coronavírus (covid-19) chama atenção, mas trata-se de um cenário que deverá ser comum ao longo de um Campeonato Brasileiro, disputado em meio a uma pandemia que registra, em média,  entre 40 a 45 mil novos casos por dia.  Ainda assim, o Goiás não só conseguiu arrancar um empate por 1 a 1 com um Palmeiras praticamente completo, fora de casa, como teve chances para sair do Allianz Parque com a vitória.

Os índices do site SofaScore, especializado em estatísticas esportivas, mostram como o Esmeraldino equilibrou as ações diante do Verdão paulista, que, na prática, teve como desfalque apenas o zagueiro Felipe Melo, com uma lesão muscular. O Goiás teve menos posse de bola (34%), mas, finalizou em direção ao gol mais vezes que o Palmeiras (cinco, contra três). Apesar do rival ter a bola em 66% do tempo, o time comandado por Ney Franco foi pouco agredido.

"Foram dois tempos em que jogamos dentro da nossa proposta. No segundo tempo, o time fez um trabalho consistente, puxamos alguns contra-ataques. Tivemos uma estrutura defensiva muito boa. Jogamos muito bem, perfeitos taticamente. Além dos atletas sem condição, vínhamos de 100 dias sem um jogo oficial. Estamos pegando ritmo de jogo dentro do campeonato", afirmou Franco, em entrevista coletiva, após a partida de sábado (15).

GoTV trazendo o golaaaaaço de falta do nosso @rafaelvazoficial33 ⚽️