PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Olavo de Carvalho tem conta no PayPal fechada e culpa "comunistas"

O anúncio ocorre após uma série de alertas feitos pelo Sleeping Giants Brasil sobre fake news e discurso de ódio disseminados pelo astrólogo

09:18 | 07/08/2020
Ex-guru de Bolsonaro publicou vídeo criticando o governo  (Foto: Reprodução/YouTube)
Ex-guru de Bolsonaro publicou vídeo criticando o governo (Foto: Reprodução/YouTube)

O escritor Olavo de Carvalho divulgou que seus cursos online não poderão mais ser pagos por meio do PayPal, plataforma que viabiliza pagamentos na internet. O anúncio ocorre após uma série de alertas feitos ao PayPal pelo Sleeping Giants Brasil, versão brasileira de um movimento que alerta empresas sobre publicidade veiculada em sites que promovem desinformação ou conteúdo racista. 

Olavo, que ficou conhecido como "guru" do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na campanha de 2018, culpou "comunistas" pelo ocorrido. “Eis o tipo de debate democrático que os comunistas praticam: tanto se esforçaram, que conseguiram fechar a minha conta do PayPal”, escreveu no Facebook.

Ao longo das últimas semanas, o Sleeping Giants Brasil se dirigiu no Twitter aos perfis do PayPal e da PagSeguro pedindo que as empresas “apliquem os seus termos de uso e parem de lucrar com fake news e discurso de ódio", em referência aos cursos do astrólogo. Os posts trazem trechos de falas de Olavo com teor homofóbico e negacionista sobre a pandemia, por exemplo.

O movimento comemorou a medida do PayPal. "Vitória! Vocês conseguiram o bloqueio da conta do maior mentiroso do país. Agradecemos o apoio de todos os nossos seguidores, a democracia hoje vence novamente", publicou o perfil.


LEIA TAMBÉM | Em vídeo, Olavo de Carvalho ameaça derrubar governo de Bolsonaro e o chama de covarde 

Na publicação do Facebook, Olavo é questionado por um dos seguidores se poderia receber pagamento pelos seus cursos por outros meios, ao que respondeu “sim, obrigado”. No site de venda de seus cursos, ainda existe a possibilidade de realizar pagamentos por meio da plataforma Pag Seguro.

Em nota ao jornal O Estado de S.Paulo, o PayPal afirmou ter o compromisso de “revisar diligentemente qualquer usuário” para garantir que os serviços da empresa sejam usados de acordo com “política de uso aceitável”. A empresa, no entanto, não forneceu detalhes sobre o caso específico.

Leia a nota do PayPal

Como sempre, temos o compromisso de revisar diligentemente qualquer usuário do PayPal para garantir que nossos serviços sejam utilizados de acordo com nossa política de uso aceitável. O PayPal avalia cada situação de forma independente e com base em nossos próprios processos de revisão e análise interna. Embora não possamos fornecer detalhes sobre contas de clientes de acordo com a política da empresa, se tomarmos conhecimento de atividades que violam a política, tomaremos as medidas apropriadas.