PUBLICIDADE
Economia
Noticia

Assaltos a agências bancárias no País têm redução de 30% em 2019

Levantamento da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) identificou 119 assaltos e tentativas de assaltos a agências no país no ano passado. Em 2018 haviam sido 171 ocorrências

00:00 | 29/02/2020
No ano passado foram identificados 119 assaltos e tentativas de assaltos a agências no Brasil
No ano passado foram identificados 119 assaltos e tentativas de assaltos a agências no Brasil (Foto: FEBRABAN)

Em 2019, foram identificados 119 assaltos e tentativas de assaltos a agências bancárias no Brasil, de acordo com levantamento feito pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban). O número representa redução de 30% em relação ao ano de 2018, quando foram registradas 171 ocorrências, e é ainda menor comparativamente ao ano 2000, quando houve 1.903 ocorrências no País. A listagem foi feita junto a 17 instituições financeiras, que atualmente respondem por mais de 90% do mercado bancário brasileiro.

De acordo com a Febrabran, a redução expressiva ao longo dos últimos 20 anos deve-se ao "investimento maciço do sistema financeiro no aprimoramento da segurança bancária". A federação aponta ainda como contribuição para esse resultado a cooperação intensa entre os bancos brasileiros e as autoridades encarregadas da segurança pública, com o envio de informações necessárias à investigação dos crimes relacionados ao sistema financeiro.

“No montante de investimentos de segurança estão incluídos o sistema de capturas de imagens, as câmeras de visão noturna, as câmeras analíticas de análise facial, sensores, as câmeras externas e reforço físico”, detalha Pedro Oscar Viotto, diretor setorial de segurança bancária da Febraban. Atualmente, os grandes bancos também contam com centrais que monitoram as agências em tempo real. No caso de alguma ocorrência, a Polícia Militar é acionada.

As instituições financeiras do país contam com 68 mil vigilantes profissionais, uma média de três profissionais por agência bancária. Os serviços de segurança são fornecidos por empresas especializadas com autorização de funcionamento expedida pela Polícia Federal.

De acordo com o levantamento, a tecnologia também é uma grande aliada dos bancos no combate a ações criminosas. Os bancos investem anualmente cerca de R$ 19,6 bilhões em TI. A última edição da Pesquisa de Tecnologia Bancária, de 2018, mostrou que cerca de 2,5 bilhões de pagamentos de contas e transferências, incluindo operações financeiras, por meio de DOC e TED, foram realizadas por meio de aplicativos de bancos, que tornaram-se o meio preferido dos brasileiros para estas operações.