PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Jovem diarista é encontrada morta em altar de igreja no Distrito Federal

A vítima estava nua e tinha marcas de queimadura pelo corpo; caso pode ser o primeiro feminicídio em Brasília neste ano

22:47 | 08/01/2020
O enterro da jovem ocorreu na tarde de terça-feira, 7, na cidade de Cabeceira Grande, em Minas Gerais.
O enterro da jovem ocorreu na tarde de terça-feira, 7, na cidade de Cabeceira Grande, em Minas Gerais. (Foto: Arquivo Pessoal)

A diarista Larissa Francisco Maciel, 23, foi encontrada morta no altar de uma igreja na última segunda-feira, 6, na região de Candangolândia, no Distrito Federal (DF). De acordo com informações do portal G1, o crime está sendo investigado pela 11ª Delegacia de Polícia como feminicídio. Se confirmado, este será o primeiro caso do DF em 2020.

O corpo da jovem foi encontrado no altar da Igreja Evangélica Tenda da Libertação sem roupas e com marcas de queimaduras pelo corpo, incluindo na região íntima. Ela também apresentava sinais de estrangulamento, segundo a Polícia Civil. O local é aberto e protegido apenas por um toldo. A Polícia Civil averiguou, ainda, que o corpo de Larissa foi encontrado por um diácono da igreja.

Após enterrar a filha nessa última terça-feira, 7, a mãe da jovem, Valdete Marciel, 38, disse que ela chegou em casa "inquieta e com roupas sujas" na noite anterior ao crime. "Ela ficava andando para lá e para cá. Trocou de roupa e saiu. Depois disso, não vi mais minha filha", relatou. 

Ainda segundo a mãe, a filha era meiga, engraçada e bastante conhecida na região. O enterro da jovem ocorreu na cidade de Cabeceira Grande, em Minas Gerais.

A igreja

Conforme o G1, Valdete disse que moradores da região reclamam do espaço. Os responsáveis pela instituição religiosa foram procurados e um pastor identificado como Eustáquio disse que a tenda está instalada na região desde 2010. Afirmou, ainda, "não saber de nada" sobre o caso.

"Nós fazemos cultos e orações nesse espaço. Naquela região, temos muitas pessoas carentes. Nossa comunidade está ali para ajudar os moradores", contou o religioso.