PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Bolsonaro pede que Congresso amplie posse e porte de armas

Para o presidente, crescimento no registro de armas, de quase 50%, está ligado à diminuição do número de mortes. Ele usou o Twitter para dizer que "depende do Parlamento"

17:40 | 29/12/2019
(Brasília - DF, 07/05/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro  assina o Decreto que dispõe sobre a aquisição, o cadastro, o registro, a posse, o porte e a comercialização de armas - SINARM e SIGMA.
(Brasília - DF, 07/05/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro assina o Decreto que dispõe sobre a aquisição, o cadastro, o registro, a posse, o porte e a comercialização de armas - SINARM e SIGMA. (Foto: Foto: Marcos Corrêa/PR)

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesse domingo, 29, que o Congresso Nacional aprove a ampliação da posse e do porte de armas no País. Em postagem na rede social Twitter, ele relacionou o crescimento no registro de armas de fogo à diminuição do número de mortes.

"Registro de armas de fogo cresceu 50% no corrente ano, levando-se em conta o mesmo período de 2018. Segundo ‘especialistas’, o número de mortes deveria aumentar no Brasil, mas na prática caiu 22%. Dependo do Parlamento para ampliar o direito à posse/porte para mais cidadãos", escreveu o presidente.

- Registro de armas de fogo cresceu 50% no corrente ano, levando-se em conta o mesmo período de 2018. Segundo "especialistas", o número de mortes deveria aumentar no Brasil, MAS na prática caiu 22%. - Dependo do Parlamento para ampliar o direito a posse/porte para mais cidadãos. pic.twitter.com/kibR4Qk3A0

— Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) 29 de dezembro de 2019

O presidente da República está na Base Naval de Aratu, unidade da Marinha em São Tomé de Paripe, subúrbio de Salvador. Bolsonaro deixou Brasília na tarde de sexta-feira (27) para passar o recesso de fim de ano na capital baiana.

Ele afirmou que a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, não viajou com ele porque deve passar por uma pequena cirurgia nos próximos dias.