PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Brasil celebra nesta sexta parceria com fundação científica da China

07:16 | 25/10/2019

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) assinou hoje (25) um acordo de colaboração internacional com a National Natural Science Foundation of China (NSFC). Esta é a primeira parceria acadêmica com a China. O convênio com a agência de fomento à pesquisa e inovação chinesa foi celebrado durante a visita do presidente Jair Bolsonaro ao país. A parceria também vai beneficiar o programa Future-se, segundo a Capes.

“Eu a NSFC assinamos [o acordo] na presença dos dois presidentes. Como a Capes é a principal agência brasileira para internacionalização das universidades, é importante este novo acordo com o país que é o segundo produtor de ciência no mundo”, disse Anderson Correia.

A parceria prevê intercâmbio acadêmico, educacional e científico entre professores, pesquisadores e pós-doutorandos de instituições brasileiras e chinesas. Também será apoiada a realização de seminários, workshops e conferências.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que a parceria vai trazer mais recursos para o país: “O objetivo é fechar uma série de parcerias com a China, país que hoje é a locomotiva de crescimento do mundo, para trazer para o Brasil mais recursos, mais oportunidades e mais áreas de pesquisa para os estudantes buscarem um futuro melhor.”

Pelo Programa Institucional de Internacionalização da Capes, 11 instituições brasileiras têm projetos com 18 universidades chinesas.

O edital com detalhes da parceria deve sair em até 90 dias para as áreas Ciências da Vida, Biodiversidade e Engenharias. “Além de promover projetos conjuntos, devemos incentivar cátedras nas universidades dos dois países, facilitando a permanência de professores de alto nível nas melhores instituições de ensino e pesquisa”, completou Anderson Correia.