Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Messi e Rapinoe são os melhores do mundo da Fifa

17:43 | Set. 23, 2019
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

Nesta segunda-feira (23) o Teatro alla Scala, em Milão, na Itália, recebeu os principais nomes do futebol mundial para a cerimônia de entrega do Fifa The Best, prêmio de melhor jogador do mundo. O argentino Lionel Messi ficou com o título masculino e a norte-americana Megan Rapinoe com o feminino. O Brasil também teve presença marcante no evento, com o goleiro Alisson e os torcedores Silvia e Nikollas Grecco.

Melhor do mundo

Com a premiação de hoje, Messi conquistou seu sexto troféu e é o maior campeão da premiação. Ele se tornou finalista após alcançar números incríveis. Foi peça fundamental na conquista do Campeonato Espanhol pelo Barcelona, com 36 gols, o que fez dele artilheiro da competição e o Chuteira de Ouro entre os campeonatos nacionais da Europa. Também foi o jogador com mais gols na última Liga dos Campeões, com 12 tentos marcados.

Ele concorria ao prêmio com o zagueiro holandês Van Dijk, do Liverpool, e o atacante português Cristiano Ronaldo, da Juventus.

Se o Brasil não ganhou o prêmio individual, garantiu presença no time do ano com o goleiro Alisson e o lateral-esquerdo Marcelo.

Melhor jogadora

Entre as mulheres o prêmio ficou com a norte-americana Megan Rapinoe, que brilhou muito na última edição da Copa do Mundo de Futebol Feminino. Na competição disputada na França ela foi escolhida como melhor jogadora, além de garantir a artilharia.

Rapinoe concorreu ao prêmio com sua compatriota Alex Morgan e a lateral inglesa Lucy Bronze.

A presença brasileira no time do ano da Fifa foi garantida com a atacante Marta, camisa 10 da seleção e estrela do Orlando Pride (EUA).

Brasileiros premiados

O Brasil ainda marcou presença em duas premiações, a de melhor goleiro do mundo e de torcedor do ano.

Após uma temporada excelente pelo Liverpool e pela seleção brasileira, Alisson foi escolhido como melhor goleiro. Ele superou na disputa outro brasileiro, Ederson, do Manchester City, e o alemão Ter Stegen, do Barcelona.

Ao receber o prêmio das mãos da atacante Marta, Alisson mandou um recado para as crianças que sonham em ser um jogador profissional: “Aqui eu represento todo jovem brasileiro que sonha em ser jogador de futebol. Então só tenho a dizer, não desista dos seus sonhos, lute sempre, porque eu saí do nada”.

Além disso, o Brasil foi muito bem representado na cerimônia pelos torcedores palmeirenses Silvia Grecco e seu filho Nikollas, de 12 anos. Eles receberam o prêmio de torcedores do ano por conta de sua história com o futebol. Silvia vai com o filho aos estádios e narra as partidas para ele.

No agradecimento, Silvia fez um discurso emocionante no qual falou de como o esporte pode ser um veículo de inclusão: “Agradeço à Fifa por essa indicação e por poder falar para o mundo do futebol que a pessoa com deficiência existe, que ela precisa ser amada, respeitada e incluída. Obrigado Deus por me permitir ser ponte, e representar não só meu filho, mas todos do mundo que têm alguma deficiência e precisam de oportunidade”.

Técnico

A disputa entre os melhores treinadores do mundo reuniu três dos principais técnicos do Campeonato Inglês, o espanhol Pep Guardiola, do Manchester City, o alemão Jürgen Klopp, do Liverpool, e o argentino Mauricio Pochettino, do Tottenham.

O prêmio foi para o alemão Jürgen Klopp, que levou o Liverpool à conquista da última edição da Liga dos Campeões e que conduziu a equipe em uma bela campanha no Campeonato Inglês.

Já o melhor técnico de equipe de futebol feminino foi Jill Ellis, que comandou a seleção dos Estados Unidos na conquista da última Copa do Mundo.

Melhor goleira

O prêmio de melhor goleira ficou com a holandesa Sari van Veenendaal, de 29 anos, do Atlético de Madrid, que foi um dos destaques da última Copa do Mundo de Futebol Feminino.

Prêmio Puskas

O Prêmio Puskas, de gol mais bonito do ano, foi para uma zebra, o húngaro Daniel Szóri, do Debreceni. Graças a um golaço de bicicleta, ele superou na disputa o argentino Lionel Messi e o colombiano Juan Quintero, do River Plate.

Fair Play

Já o prêmio de Fair Play, que celebra o espírito esportivo, foi concedido ao técnico argentino Marcelo Bielsa e ao time do Leeds.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Saltos ornamentais: Kawan e Isaac estreiam nesta madrugada em Tóquio

Esportes
13:52 | Ago. 05, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O piauiense Kawan Figueiredo e o carioca Isaac de Souza são os últimos atletas da equipe nacional dos saltos ornamentais a estrear na Olimpíada de Tóquio (Japão). O primeiro desafio será passar pela etapa qualificatória a partir das 3h (horário de Brasília) desta sexta-feira (6). Os brasileiros competem com outros 27 competidores, e apenas 18 deles seguirão à o à semifinal, programada para sábado (7), às 22h.  Os classificados brigam por medalhas na sequência, às 3h de domingo (8), dia de encerramento da Tóquio 2020.

Trofeu Brasil de Saltos Ornamentais, realizado no Parque Aquatico Maria Lenk. 05 de Abril de 2018 - Isaac de Souza

Natural da Parnaíba (PI), Kawan Pereira, de 22 anos, assegurou presença nos Jogos em maio deste ano, na Copa do Mundo da modalidade, o pré-olímpico, quando obteve o melhor resultado do país na competição: o 10º lugar na plataforma de 10 metros.  O brasileiro foi campeão este ano no salto sincronizado (plataforma de 3 m) no Campeonato Sul-Americano de Esportes Aquáticos, em Buenos Aires) e o bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima (Peru), em 2019.

O carioca Isaac de Souza, de 22 anos, também vem colecionando bons resultados nos últimos dois anos. Foi prata no Sul-Americano de Cochabamba (Bolívia) em 2018, faturou o bronze no Pan de Lima, e neste ano foi campeão sul-americano em Buenos Aires no início deste ano.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Flamengo e ABC se enfrentam em Natal pela Copa do Brasil

Esportes
13:13 | Ago. 05, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O técnico Renato Gaúcho, Gabigol e os principais jogadores do Flamengo não viajaram para Natal, onde o Flamengo enfrenta, nesta quinta (5), às 21h30, o ABC na Arena das Dunas, pela Copa do Brasil. Como venceu a primeiro jogo pelas oitavas de final da competição por 6 a 0, o time carioca vai se dar ao luxo de ficar no Rio de Janeiro, treinando o elenco principal

O Flamengo será comandado esta noite pelo auxiliar Marcello Salles. Pedro, Michael e Vitinho devem começar a partida como titulares. Depois do jogo contra o  ABC, o Rubro Negro encara o Internacional no domingo (8) pelo Brasileirão, no Maracanã.

Já o ABC, do técnico Moacir Júnior, vai tentar uma missão quase impossível diante do Flamengo. Depois, enfrenta o Caucaia-CE pela série D, competição em que lidera o grupo A3.

A Rádio Nacional transmite ABC X Flamengo com narração de André Luís Mendes, comentários de Mário Silva e plantão de Bruno Mendes

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ginástica rítmica do Brasil estreia na Olimpíada de Tóquio nesta sexta

Esportes
12:33 | Ago. 05, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Os Jogos de Tóquio (Japão) estão chegando ao fim, mas ainda tem estreia pela frente. Nesta sexta-feira (6), a ginástica rítmica brasileira começa sua jornada rumo ao pódio inédito. A etapa qualificatória por equipes começa às 22h20 (horário de Brasília) na Ariake Arena, na capital japonesa. 

O quinteto brasileiro conta com Duda Arakaqui Beatriz Linhares, Déborah Medrado, Geovanna Santos e Nicole Pircio. A primeira meta é pontuar o suficiente para garantir a classificação à final, o que não ocorre desde os Jogos de Atenas (Grécia) em 2004. Apenas as primeiras oito colocadas brigarão por medalhas. A final será no sábado (7), às 23h.

 

Uma publicação compartilhada por Conf. Brasileira de Ginástica (@cbginastica)

“Nós queremos entrar e sair felizes da quadra de competição, estamos prontas, treinamos todos os dias para isso. Queremos entrar na final, e, em uma final, tudo pode acontecer. Sonhamos e visualizamos todos os dias uma medalha no pescoço de cada uma”, revela a capitã Duda Arakaki, capitã da equipe, em depoimento ao Comitê Olímpico do Brasil (COB). 

 

Os melhores resultados do Brasil na modalidade ocorreram nos Jogos de Sidney (Austrália), em 2000 e, quatro anos depois, na Olimpíada de Atenas (Grécia). Nas duas oportunidades, as brasileiras chegaram à final e terminaram em oitavo lugar.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Felipe dos Santos fica na 18ª colocação no decatlo em Tóquio

Esportes
12:05 | Ago. 05, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O paulista Felipe dos Santos fechou nesta quinta-feira (5) a participação brasileira na 18ª posição no decatlo na Olimpíada de Tóquio. Na tabela de classificação, ele somou 7880 pontos. A última prova realizada foi a de 1500m rasos, no estádio Olímpico de Tóquio, na capital Tóquio.

Quem conquistou medalha de ouro foi o canadense Damian Warner. Além disso, ele quebrou o recorde olímpico ao atingir a marca de 9018 pontos.

 Damian Warner, do Canadá - Ouro em Tóquio

A prata ficou com o francês Kevin Mayer, que obteve 8726. Já o australiano Ashley Moloney, com 8649 pontos, colocou a medalha de bronze no peito.

A participação dos brasileiros no atletismo está próxima do fim em Tóquio 2020. A última competidora do país disputará a final da prova de marcha atlética de 20km feminina. A pernambucana Erica Sena, de 36 anos, começa a marchar na madrugada desta sexta-feira (6), às 4h30 (horário de Brasília). Ela ocupa o sétimo lugar no ranking mundial da modalidade esportiva.

Japão amplia restrições após disparada de casos de covid-19

Esportes
11:01 | Ago. 05, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Japão decidiu nesta quinta-feira (5) ampliar suas restrições de emergência contra a covid-19 para cobrir mais de 70% da população, já que uma disparada recorde de casos sobrecarregou hospitais na sede olímpica Tóquio e em outras partes do país.

O Japão tem evitado os surtos explosivos vistos em outros locais, mas as infecções estão aumentando rapidamente e os casos novos atingem altas recordes em Tóquio, ofuscando a Olimpíada de 23 de julho a 8 de agosto e aumentando os questionamentos sobre a reação do primeiro-ministro Yoshihide Suga à pandemia.

Suga anunciou as novas medidas - que são majoritariamente voluntárias, ao contrário dos lockdowns rígidos no exterior - no momento em que os casos novos diários de Tóquio atingiram um recorde de 5.042. No país, os casos novos passaram de 15 mil pela primeira vez, e conselheiros médicos da capital disseram que a cifra da cidade pode dobrar em duas semanas, noticiou a emissora pública de televisão NHK.

"A situação local [nos hospitais] é extremamente grave", disse o ministro da Economia, Yasutoshi Nishimura, a uma comissão de especialistas antes do anúncio formal de Suga, acrescentando que os casos graves dobraram nas últimas duas semanas.

A comissão aprovou a proposta de declarar "quase-emergências" em mais oito das 47 prefeituras japonesas, mas Nishimura disse em uma coletiva de imprensa que alguns membros disseram que a situação é grave o suficiente para se exigir uma emergência de âmbito nacional.

Suga disse aos repórteres que o governo "não está cogitando isto agora" e que se concentrará em áreas de surtos.

Seis prefeituras, incluindo Tóquio, já estão sujeitas a estados de emergência plena que vigorarão até 31 de agosto, e outras cinco têm diretivas menos rigorosas, o que significa que pouco mais de metade da população está coberta por algumas restrições.

Ultimamente, os dois tipos de restrições se concentram em pedir que restaurantes fechem cedo e parem de servir álcool e solicitar às pessoas que fiquem em casa tanto quanto possível. Nesta quinta-feira (5), o premiê também pediu aos cidadãos para evitarem viajar durante as férias de verão.

Com as medidas mais recentes, que entram em vigor no domingo (1º), mais de 70% dos japoneses estarão sob alguma forma de restrição. As críticas a Suga, cuja aprovação já atinge baixas recordes, estão aumentando devido à maneira como ele lida com a pandemia.

O governo diz que a Olimpíada não é responsável pela disparada recente, mas especialistas dizem que realizar os Jogos agora envia uma mensagem confusa a um público já cansado no que diz respeito à exigência de permanecer em casa.

* Por Tim Kellly, Kiyoshi Takenaka ,Takashi Umekawa e Ritsuko Ando

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags