PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Funcionários dos Correios suspendem greve geral até o próximo dia 2 de outubro

Trabalhadores aguardam julgamento de dissídio coletivo pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST)

11:00 | 18/09/2019
Greve por tempo indeterminado foi decretada na terça-feira, durante assembleia geral, em São Paulo
Greve por tempo indeterminado foi decretada na terça-feira, durante assembleia geral, em São Paulo(Foto: Marcelo Camargo/agência brasil)

Funcionários dos Correios de todos os estados suspenderam a greve, iniciada na última semana, até o próximo dia 2 de outubro. A decisão foi tomada em assembleias da categoria nesta terça-feira, 17. Os principais motivos foram o dissídio solicitado pela direção da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) e a prorrogação do atual acordo coletivo da categoria até lá, com todos os direitos que ele garante. A intermediação entre trabalhadores e os Correios será feita pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Em nota, a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) ressaltou a importância da greve para a negociação. “Se não fosse a greve, a direção da ECT manteria a intransigência, não negociaria e se aproveitaria da reforma trabalhista. Ou seja, daríamos adeus a vários direitos com o adicional de férias, o anuênio, o ticket peru e outros”, argumenta.

O funcionamento dos Correios, inclusive Sedex e PAC, está aberto em todo o País de acordo com nota enviada pela estatal. “Medidas como o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação e a realização de mutirões nos fins de semana estão sendo adotadas para que o fluxo postal seja regularizado o mais rápido possível. As ações contingenciais continuarão a ser empregadas até que as entregas sejam normalizadas”, pontua.