PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Bolsonaro afasta presidente da Ancine; decisão foi tomada para cumprir medida judicial

O órgão passa por atritos constantes com o Governo Federal, que já ameaçou sua extinção

10:04 | 31/08/2019
Christian de Castro esteve em Fortaleza na semana que passou
Christian de Castro esteve em Fortaleza na semana que passou (Foto: Divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou decreto, na sexta-feira, 30, que afasta Christian de Castro da Diretoria da Agência Nacional do Cinema (Ancine). A decisão foi tomada seguindo deliberação judicial da 5ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, de acordo com informação publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). Alex Braga Muniz, membro da diretoria da Ancine, substituirá o cargo temporariamente.

Segundo a Folha de S.Paulo, a decisão deve ter relação com um mandato de busca e apreensão na sede da Ancine no fim do ano passado. A investigação, que ocorre sob sigilo judicial, recolheu computadores, HDs, livros contábeis e outros itens utilizados por cinco integrantes do órgão, incluindo Christian. O decreto publicado também afastou outros quatro servidores, dois deles estão entre os investigados.

O órgão passa por atritos constantes com o Governo. Um relatório feito por um grupo conservador, em julho deste ano, sugeriu uma série de mudanças na Ancine. O presidente Bolsonaro chegou a dizer até que pretendia extinguir a agência se não conseguisse implantar um “filtro de conteúdo”.