PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

PM intensifica ações contras crime organizado em comunidades do Rio

22:57 | 30/07/2019

A Polícia Militar intensificou hoje (30) operações contra o crime organizado em várias comunidades do município do Rio e na região metropolitana. No morro do Borel, na Tijuca, militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade fizeram uma ação contra o tráfico de drogas. Na ação, um dos líderes do tráfico, identificado como Rogério Siqueira da Silva, conhecido como “Tirrou” trocou tiros com os policiais e morreu no confronto. Com ele, foi apreendido um fuzil Colt, um carregador e munições para este tipo de armamento, além de uma quantidade não divulgada da droga skank.

Em represália à morte do traficante, homens ligados ao tráfico na região passaram de moto e determinaram que o comércio da Usina, no alto da Tijuca, fechasse as portas em sinal de luto. Os comerciantes foram obrigados a seguir a ordem, com medo de represálias. Contra Rogério Siqueira, constava no sistema da Polícia de Capturas (Polinter) cinco mandados de prisão em aberto.

Outras ações

Em Parada de Lucas e Cordovil, também na zona norte da cidade, equipes do batalhão da PM em Olaria prenderam um criminoso e apreenderam uma metralhadora, 80 quilos de maconha e uma quantidade não divulgada de cocaína.

Em Niterói, na região metropolitana, na comunidade do Ingá, no centro, oito homens foram presos e uma pistola automática foi apreendida. O grupo foi conduzido à 76ª Delegacia de Polícia (Niterói) para averiguar se os detidos têm envolvimento com o crime. 

A Polícia Militar e a Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade também fizeram uma operação para reprimir crimes ambientais na região de Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. 

Durante a ação, foi destruída uma carvoaria instalada de forma irregular, além de um caminhão e quaro caçambas de lixo usadas para aterrar o terreno. A atividade ilegal era realizada com a cobertura de homens armados. Seis deles foram presos e um foi baleado ao resistir à prisão e foi levado para o hospital.   

Agência Brasil