PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Ministro francês destaca participação de SP no Acordo de Paris

21:42 | 30/07/2019

O ministro das Relações Exteriores da França, Jean Yves Le Drian, destacou hoje (30) após reunião com o governador de São Paulo, João Doria, o comprometimento de governos estaduais para o desenvolvimento de políticas ambientais, como o Acordo de Paris. “Essa estrutura infraestatal deve ser participante, e isso é primordial no sucesso dessa política de proteção do meio ambiente e que o conjunto de atores esteja participando”, apontou.

Doria apontou que o estado cumpre os protocolos do acordos e que isso contribui para atrair investidores europeus. “O Brasil não pode abdicar de estar contextualizado no tema ambiental, de respeitar o Acordo de Paris. É a nossa posição. Não é posição de confronto [aos que discordam], mas é entendimento que nós não podemos virar as costas para o tema ambiental e desconsiderar que este é um tema que influi na relação bilateral de negócios, sobretudo, com o continente europeu”, avaliou.

No ano passado, ao ser eleito, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a possibilidade de o Brasil deixar o Acordo de Paris. Em reunião ontem (29) com o chanceler Ernesto Araújo, o ministro francês e o ministro de Relações Exteriores do Brasil concordaram em estabelecer um grupo de trabalho para trocar de maneira sistemática informações sobre os compromissos do Acordo de Paris, além de temas como biodiversidade, desmatamento e preservação ambiental. Bolsonaro cancelou o encontro que teria ontem (29) com Le Drian.

Parcerias

O governador destacou, entre os temas abordados na reunião, a parceria entre o laboratório francês Sanofi e o Instituto Butantan. “[Recentemente] avançamos nos programas para o desenvolvimento de novas vacinas, inclusive a vacina contra dengue, que nós prevemos que em 2021 ela já esteja disponível no mercado e tenha ultrapassado todas as etapas de teste e protocolos exigidos pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária]. Esse também foi um tema debatido na reunião”.

Segundo Doria, das 100 maiores empresas francesas que atuam no Brasil, 96 estão sediadas no estado paulista. “As 500 fazem negócios em São Paulo, mas 96 estão instaladas aqui”, apontou. Outros tema discutido na reunião foi o programa de privatização do estado. “Os franceses têm experiência na área de transporte ferroviário – metrô e trem – e aeroportos. Foram três temas bastante enfatizados pelo ministro e de bastante interesse para São Paulo, dado o fato de que essas três áreas estão programadas entre os 62 projetos de desestatização do governo”.

Agência Brasil