PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

MP vai apurar possíveis abusos em ação da PM na Maré

20:39 | 13/06/2019

O Ministério Público (MP) vai apurar possíveis abusos da Polícia Militar durante operação feita nessa quarta-feira (12) no Complexo da Maré, na zona norte do Rio. A PM tem realizado ações contra o tráfico de drogas no local nos últimos dias e ontem a troca de tiros resultou na morte de uma mulher, atingida por bala perdida.

A comerciante Sheila Machado de Oliveira foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Maré, mas chegou morta à unidade. Segundo a PM, equipes do Choque apreenderam uma espingarda calibre 12, carregadores, munições, uma tonelada de drogas e um bloqueador de sinal GPS.

Um grupo de moradores e líderes comunitários da Maré estiveram no MP denunciando brutalidades e violações por parte dos policiais durante a operação. Os promotores prometeram uma apuração dos fatos e disseram que vão ouvir a PM.

“O MP-RJ, que também tem recebido informações de moradores da localidade, está mantendo permanente contato com os comandos envolvidos na operação para obtenção de esclarecimentos. Como em todas as operações anteriores, o Ministério Público fluminense vai apurar todas as eventuais notícias de abusos e violações”, disse a entidade, em nota.

A operação na Maré levou à prisão do traficante Paulo Roberto Taveira, conhecido como Cara Preta, apontado como o chefe do tráfico de drogas no Morro Chapéu Mangueira, no Leme, zona sul. Foragido desde 2017, havia uma recompensa de R$ 1 mil por sua prisão, no portal dos procurados. Por causa da ação, a Linha Vermelha, via expressa que liga ao Aeroporto Internacional do Galeão, chegou a ser fechada.

A PM foi procurada, por meio de sua assessoria, mas ainda não se posicionou sobre o assunto.

Agência Brasil