PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Menino de 7 anos salva primo de 3 engasgado com espinha de peixe

O pequeno é aluno do projeto 'Samuzinho', que ensina crianças a reconhecer situações de emergência

12:02 | 07/06/2019
Walter (à esquerda), com a farda de socorrista do SAMU, e o primo Davi (à direita)
Walter (à esquerda), com a farda de socorrista do SAMU, e o primo Davi (à direita)(Foto: Reprodução/FMS Teresina)

Uma família piauiense almoçava na terça-feira, 4, quando o Davi Ilírio, de 3 anos, se engasgou com uma espinha de peixe. Os parentes tentaram socorrer a criança, sem sucesso, até que Walter Barreto, de 7 anos, realizou os primeiros socorros no primo, que cuspiu a espinha e voltou a respirar. As informações são do portal G1.

A família é residente de Teresina, capital do Piauí, e, no momento do desespero, tanto a tia de Davi quanto o avô socorreram a criança. Sem conseguir expulsar a espinha de peixe, Walter aplicou no primo manobras aprendidas no projeto “Samuzinho”, que ensina crianças a reconhecer situações de emergência e orientar adultos como proceder. Foi preciso repetir o movimento três vezes para surtir efeito.

"Ele disse que poderia ajudar e sabia o que fazer, ele percebeu nosso desespero e entrou em ação. O fato dele ter conseguido e de saber que ele tem a capacidade foi o que me deixou mais feliz", disse Ana Gabriela, mãe de Walter. Ela disse que ficou impressionada com a tranquilidade do filho. “Meus pais não conseguiram socorrer Davi, então eu comecei a realizar o procedimento. Eu nunca havia feito algo parecido nessas condições”, conta.

O procedimento realizado por Walter se chama manobra de Heimlich, uma técnica voltada para resolver problemas de asfixia, em que o socorrista se posiciona atrás da vítima e a abraça com as mãos na altura do diafragma. A seguir, através de apertos e pressão contínuos, provoca uma tosse forçada que expulsa o corpo estranho das vias obstruídas. Após ter salvado Davi, a família de Walter ligou para os professores do Samuzinho para agradecer pelo ensinamento.

O projeto Samuzinho em Teresina é ministrado por quatro profissionais de enfermagem do Samu e atende cerca de 60 alunos, de 7 a 13 anos, com aulas práticas a cada 15 dias. “Nós do Samu iniciamos esse trabalho com as crianças porque são atenciosas e focadas, aprendem mais, e acreditamos muito que 'primeiros socorros' é matéria de sala de aula”, disse a técnica em enfermagem Elisângela De Jesus Pereira, membro do Projeto Samuzinho, em entrevista ao G1.

Redação O POVO Online