PUBLICIDADE
Notícias

São Paulo recebeu 391 blocos de rua durante o Carnaval

14:10 | 06/03/2019

Durante os dias de Carnaval, foram aplicadas 244 multas em pessoas que urinavam nas vias públicas. As equipes de saúde realizaram 2.431 atendimentos entre foliões nos blocos de rua e 614 pessoas foram amparadas durante os desfiles no Sambódromo do Anhembi. Foram recolhidas 600 toneladas de lixo e, para a lavagem das ruas, foram necessários 6 mil metros cúbicos de água reutilizada.

Assédio

A campanha para combater o assédio sexual durante o carnaval distribuiu mais de 20 mil adesivos e 16 mil tatuagens de decalque com as frases #SambandoNaCaradoMachismo, #NaoÉNao e #MeuCorpoMinhasRegras. O Ônibus Lilás levou uma psicóloga, uma assistente social e uma advogada para auxiliar nas intervenções durante o Carnaval. Foi registrada, com a iniciativa, uma denúncia sobre tentativa de abuso sexual próximo a banheiros químicos.

Incidentes

A prefeitura informou que a realização de eventos não-oficiais no Largo da Batata, zona oeste, provocou o remanejamento no trajeto de dois blocos ontem (5). O Bloco Não Serve Mestre foi transferido para a Rua Henrique Schaumann e o Bloco Latinha Mix mudou para as proximidades do Parque Ibirapuera.

Ações de fiscalização e combate ao comércio irregular da Guarda Civil Metropolitana (GCM) contaram, inclusive, com a ajuda de drones. Foram efetuadas 6.675 apreensões de produtos irregulares, a maior parte deles, 4.894, nos últimos quatro dias. As equipes da guarda atenderam a dez ocorrências criminais, encaminhadas posteriormente às delegacias.

Agência Brasil