PUBLICIDADE
Notícias
sadia e perdigão

Recolhimento de frango contaminado é "sinal que o sistema está funcionando no País", diz ministra

Segundo a ministra Tereza Cristina, alguns lotes do produtos chegaram a ser exportados, mas a maior parte ficou dentro do mercado brasileiro

13:19 | 15/02/2019
A ministra Tereza Cristina cumpre agenda no Nordeste até domingo (Foto: Aurélio Alves/ O POVO)
A ministra Tereza Cristina cumpre agenda no Nordeste até domingo (Foto: Aurélio Alves/ O POVO)

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, afirmou que o recolhimento de frangos com suspeita de contaminação mostrou "que o sistema está funcionando no nosso País". A ministra cumpre nesta sexta-feira, 15, agenda no Ceará. Os frangos recolhidos pertenciam à empresa brasileira de alimentos BRF, proprietária da Sadia e Perdigão. A suspeita era de contaminação por Salmonella.

"Isso faz parte da política do autocontrole das empresas. Eles identificaram o problema, nos comunicaram e nós estamos auditando. Quem tem que cuidar disso é a própria empresa e eles fizeram isso", disse a ministra.

Ainda segundo Tereza, alguns lotes do produtos chegaram a ser exportados, mas a maior parte ficou dentro do mercado brasileiro. "Vale lembra que o frango não apresenta problemas para a saúde se for assado, cozido ou frito", frisou.

A ministra visita fazendas e empresas cearenses nesta quinta-feira. Até domingo, 17, ela visita outros estados do Nordeste. Segundo o ministério, a viagem integra o Plano de Ação do Ministério da Agricultura para o Nordeste, voltado à geração de emprego e renda.

Com informações da repórter Irna Cavalcante, enviada à Serra da Ibiapaba

Redação O POVO Online