PUBLICIDADE
Notícias

Sobrevivente do incêndio no CT do Flamengo, Cauan Emanuel recebe alta no hospital

19:45 | 11/02/2019
Um dos três sobreviventes do incêndio que matou dez pessoas no CT do Flamengo na última sexta-feira, Cauan Emanuel deixou o hospital particular na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, onde estava internado, por volta das 17h20 desta segunda-feira. Ele saiu por uma entrada lateral do hospital sem ser visto pela imprensa.
O empresário do atleta, Wanderley Nogueira, disse que Cauan dormirá nesta segunda-feira no hotel disponibilizado pelo Flamengo. Na terça, ele deverá ir para a casa dos pais, em Fortaleza. Nogueira disse também que policiais chegaram a pegar o depoimento do jovem nesta segunda, no hospital. A investigação está sendo conduzida pela 42ª Delegacia de Polícia, no Recreio, zona oeste do Rio.
Outro jogador que está internado na mesma instituição, Francisco Dyogo, segundo o Flamengo, "segue em curva de melhora, mas continua com demandas ventilatórias de oxigênio e ainda precisa de suporte com cateter nasal", informou o clube, que acrescentou que, "por conta disso permanece internado no CTI".
O outro atleta internado é honata Cruz Ventura, de 15 anos. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio, ele apresentou melhoras e teve a sedação suspensa. Dos três feridos, Jonathan é o que apresenta o quadro mais grave, já que está com cerca de 35% do corpo queimado.
"Nesta segunda-feira, (Jhonata) está hemodinamicamente estável com melhoras nos parâmetros respiratórios. A sedação foi suspensa e ele não apresentou febre nas últimas 24h. Realizou nova broncoscopia que mostrou melhora das lesões pulmonares", informou a SMS. De acordo com a secretaria, o adolescente também passou por banho nas "queimaduras profundas, que não mostrou piora das lesões", além de ter feito novos curativos.
Internado no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Municipal Pedro II, referência na área, o jogador é acompanhada por cirurgião plástico, clínico, anestesiologista, médico intensivista, enfermeiros e técnicos de enfermagem, em plantão de 24 horas.
TAGS