PUBLICIDADE
Notícias
vitória

Paraense que trabalha porteira passa no Enem junto com o filho

Além do calouro Jaílson, os outros dois filhos dela são universitários: uma cursa publicidade e propaganda e o outro faz licenciatura em química

12:58 | 10/02/2019
Jacierene obteve pontuação suficiente para entrar em física. Já o filho irá cursar geofísica (Foto: Reprodução Facebook).
Jacierene obteve pontuação suficiente para entrar em física. Já o filho irá cursar geofísica (Foto: Reprodução Facebook).

Jacirene Figueiredo, 53, trabalha como porteira há 20 anos em uma escola de ensino fundamental do distrito de Icoaraci, em Belém. Mas a vida da paraense está passando por uma mudança significativa, pois ela é uma das novas estudantes da Universidade Federal do Pará (UFPA). Dona Jacy, como é conhecida por familiares e amigos, fez o Enem 2018 junto com o filho, Jaílson. Ele foi aprovado em Geofísica e ela, no curso de licenciatura em Física. As informações são do portal Roma News.

"Eu leio muito jornal, livros e decidi fazer o Enem em 2017 depois de muitos anos sem nem pensar em entrar em uma faculdade. Meu filho estava saindo do ensino médio e eu pegava as apostilas dele pra ler na escola onde trabalho. Nessa primeira tentativa, escolhi pedagogia e minha pontuação não foi muito boa. Foi aí que eu e meu filho decidimos nos matricular em um cursinho no início do ano passado. Estudamos juntos e fomos aprovados juntos", disse Jacy em tom de felicidade.

Segundo Jacirene, o mundo dos cálculos sempre atraiu a atenção da nova estudante da UFPA. "Gosto muito de matemática e deu muito certo. Eu não tinha uma faculdade ainda e sempre gostei de números. Meu filho me estimulou, me matriculou e resolveu tudo por mim. No dia do listão, eu não esperava. Estava fazendo o corte do churrasco pra ele, que já tinha tido o nome divulgado entre os aprovados e nem quis ouvir meu nome. Foi aí que minha sobrinha trouxe a notícia e eu fiquei feliz da vida, sem acreditar no que estava acontecendo", revela.

Paixão pelos estudos

Além do calouro Jaílson, os outros dois filhos dela são universitários: uma cursa publicidade e propaganda e o outro faz licenciatura em química. Mesmo com a rotina apertada, ela garante que vai dar conta do recado. "Eu vou cursar minha faculdade à noite. Vou continuar trabalhando com minhas crianças em Icoaraci. Eu e meu filho choramos juntos, abraçados. Eu continuo lendo muito. Li uma reportagem de uma senhora que passou em medicina mesmo idosa e entendi que nunca é tarde para aprender. Foi uma surpresa pro pessoal da escola onde eu trabalho e quero surpreender eles ainda mais", disse, emocionada.

Na casa dela, a sede por conhecimento nunca esteve tão forte. "Somos quatro universitários agora. (...) Fui dispensada do trabalho pra me matricular e começar a escrever um novo capítulo da minha história. Estou emocionada até hoje e dedico minha vitória aos meus familiares e amigos", finalizou a futura professora de física.

 

Redação O POVO Online