PUBLICIDADE
Notícias

Ministros divergem sobre educação sexual em escolas

20:28 | 08/02/2019
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, defendeu de forma enfática na sexta-feira, 8, a educação sexual nas escolas, de forma a prevenir a gravidez na adolescência, cujas taxas ainda são consideradas altas no País. "Não dá para não fazer", afirmou.
Dentro do governo, porém, ficou claro que o tema provoca divergências. Na sequência, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, foi evasivo ao falar do tema e afirmou que o programa Saúde nas Escolas, que aborda a educação sexual, poderá ser alterado, para não melindrar famílias de pensamento conservador. "Veremos o que será necessário atualizar."
TAGS