PUBLICIDADE
Notícias
EDUCAÇÃO

MEC desiste de pedir vídeos de alunos durante Hino Nacional

Ministério alega que o recuo se dá por questões técnicas e de segurança

10:21 | 28/02/2019
PEDIDO DO MEC incluía leitura de carta escrita pelo ministro Ricardo Vélez
PEDIDO DO MEC incluía leitura de carta escrita pelo ministro Ricardo Vélez

Após polêmicas geradas por carta enviada pelo Ministério da Educação (MEC) às escolas do País na segunda-feira, 25, o órgão desistiu da sugestão. Um novo comunicado começou a ser encaminhado às escolas na manhã desta quinta-feira, 28, com a retirada do pedido. A desistência se daria por questões técnicas e de segurança.

Confira abaixo a mensagem que está sendo enviada por e-mail desde o início desta manhã:

"COMUNICADO DO MEC

Em relação à mensagem anterior do Ministério da Educação (MEC), dirigida aos senhores e senhoras diretores e diretoras de escolas, por questões técnicas de armazenamento e de segurança, o ministro Ricardo Vélez Rodríguez decidiu suspender o pedido de filmagem e de envio dos vídeos por e-mail."

Hino nacional nas escolas

No comunicado do início da semana, o MEC solicitava que alunos e professores cantassem, perfilados, o Hino Nacional em frente à bandeira do Brasil. A “sugestão” do Ministério era de que um colaborador da escola gravasse o momento e a instituição enviasse para as assessorias de imprensa do órgão e da Presidência da República.

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, revisou a carta no dia seguinte, 26, e enviou uma novas versão às escolas públicas e particulares brasileiras. Nesta, Rodríguez retirou o trecho em que utilizava o slogan da campanha presidencial de Jair Bolsonaro (PSL) e reforçou a necessidade de autorização legal da pessoa filmada ou de seu responsável.

Redação O POVO Online