PUBLICIDADE
Notícias
AMEAÇA

Denúncia contra Eduardo Bolsonaro é encaminhada para vara criminal de Brasília

O caso teve início ano passado, quando a PGR apresentou denúncia de suposta ameaça do filho do presidente à Patrícia Lélis, ex-namorada do deputado

00:30 | 28/02/2019
Denúncia será julgado por vara criminal de Brasília (FOTO: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Denúncia será julgado por vara criminal de Brasília (FOTO: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), denúncia contra Eduardo Bolsonaro, deputado federal de São Paulo pelo PSL, foi encaminhada para primeira instância nesta quarta-feira, 27. Atendendo ao pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), agora o inquérito será julgado por uma das varas criminais de Brasília.

O caso teve início ano passado, quando a PGR apresentou denúncia de suposta ameaça do filho do presidente à Patrícia Lélis, ex-namorada do deputado. A ameaça teria sido por mensagens pela internet, que diziam que Patrícia "se arrependeria de ter nascido" e que ele "iria acabar com a vida dela".

Luís Roberto Barroso, ministro do STF que aplicou a decisão, frisou a resolução do Supremo de que o foro privilegiado é aplicado somente à crimes cometidos durante o exercício do cargo e que sejam relacionados a ele.

Ainda no ano passado, a defesa de Eduardo Bolsonaro recusou proposta de acordo com o Ministério Público. Caso a transação penal formulada pela Procuradoria-Geral da República fosse aceita, Eduardo receberia pena alternativa em troca do arquivamento do processo. Segundo os advogados, Eduardo é inocente e por isso não caberia aceitar a proposta.

Redação O POVO Online