PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Universidade expulsa 27 alunos cotistas por falsificarem declaração sobre a própria raça

Substituição das vagas destes alunos está sendo estudada pela instituição

11:34 | 14/12/2018
NULL
NULL (Foto: )
[FOTO1]Apuração interna na Universidade Estadual Paulista (Unesp) constatou que 27 alunos mentiram ao se autodeclararem negros ou pardos para entrar pelo sistema de cotas e, por isto, eles serão expulsos da instituição. O desligamento dos estudantes foi publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo nesta sexta-feira, 14. As informações são do G1.

As investigações começaram no fim do ano passado, segundo Renato Diniz, superintendente acadêmico da Unesp. "A partir de um determinado momento, a Universidade identificou a necessidade de fazer uma averiguação em função da possibilidade de autodeclarações inválidas", afirmou.

A Unesp fez as constatações por meio de entrevistas com os estudantes. Foram observados critérios fenótipos (cor de pele, cabelo, olhos e características observáveis), definidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em casos com estes, segundo Diniz. O processo que culminou na expulsão dos 27 alunos durou cerca de cinco meses. Outros casos ainda estão sendo investigados. 

A substituição das vagas destes alunos está sendo estudada pela instituição. "Neste primeiro momento não haveria uma possibilidade de substituição direta. Mas a universidade está pensando" pondera o superintendente acadêmico. A Unesp informa estar "aprimorando" o processo de averiguações de autodeclarações de cotas. 
 
Redação O POVO Online  
 
 


TAGS