PUBLICIDADE
Notícias

Dois suspeitos do assassinato de Marielle têm prisão decretada, informa jornal

De acordo com o jornal O Globo, dois homens estariam no carro de onde partiram os tiros que mataram a vereadora e seu motorista, Anderson Gomes, em março

22:36 | 26/07/2018
NULL
NULL
[FOTO1]Quatro meses após o crime, mais dois suspeitos do assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes tiveram ordens de prisões decretadas. William da Silva Sant'ana e Renato dos Santos são acusados de terem participado da execução, que aconteceu em 14 de março deste ano, no Rio de Janeiro. As informações são do jornal O Globo, que diz que os mandatos de prisão foram expedidos por outros crimes cometidos pela dupla.

Por meio de declaração de uma testemunha-chave, a Justiça do Rio chegou aos suspeitos por outro crime: de assassinato cometido por quadrilha de milicianos. Willian e Renato, porém, foram apontados pela testemunha de estarem no carro de onde partiram os tiros que mataram a vereadora e o seu motorista.
[SAIBAMAIS]
Sob proteção judicial, a pessoa delatora é a mesma que havia denunciado o ex-policial militar Alan de Morais Nogueira, preso na terça-feira, 24, por envolvimento no duplo assassinato. 

Os três homens são acusados de integrarem o grupo paramilitar de Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando da Curicica, preso na Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

A testemunha trabalhou para o ex-policial, presenciando reuniões do miliciano, antes de ser preso, que planejava a morte de Marielle.
 
Redação O POVO Online 
TAGS