PUBLICIDADE
Notícias

"Toda cadeia é pouca para esse verme", diz pai de menino estuprado e morto sobre pastor acusado

22:11 | 25/05/2018
NULL
NULL
Pai de Kauã Salles Butkovsky, de 6 anos, morto junto ao irmão Joaquim Salles Alves, de 3, contou sobre seu sentimento de “revolta e sofrimento” após o incêndio que matou os meninos, no dia 21 de abril. Joaquim era filho e Kauã era enteado do pastor evangélico George Alves, acusado do crime. Segundo a Polícia, os meninos foram estuprados antes do incêndio criminoso.
 
[FOTO1] 
“Toda a revolta e sofrimento que a sociedade está passando é o mesmo que tem no meu coração. Toda cadeia é pouca para esse verme”, desabafou Rainy Butkovsky, pai de Kauã, à TV Gazeta, do Espírito Santo.

Conforme inquérito policial, George estuprou as crianças antes de matá-las. Na primeira entrevista à imprensa, o suspeito chorou e disse que tentou salvar as vítimas. Mas, segundo a Polícia, a versão dele não condiz com as investigações.

“A família está sofrendo bastante a cada dia. A gente estava esperando a resolução do caso. Esses últimos dias (depois do resultado do inquérito) foram os mais difíceis”, contou Rainy.

“Só tenho lembranças boas com Kauã. Vou guardar ele e Joaquim como dois anjos. Eu sei que eles estão olhando para mim agora, guiando meus passos, e cada dia estarão dando um conforto novo”, completou, na entrevista à Gazeta.
 
Redação O POVO Online 

TAGS