PUBLICIDADE
Notícias

A Pior Mãe do Mundo

Confira o artigo escrito pela consultora plena na Gomes de Matos, Misia Gomes, sobre o Dia das Mães

19:14 | 11/05/2018
Todo dia é aquela correria de acordar cedo, escovar os dentes, lavar o rosto, arrumar cama (porque dá sorte), fazer a vitamina do filho, pôr nele a farda da escola ainda sonâmbulo, colocar a primeira roupa limpa que encontrar, descer de salto com bolsa, mochilas e lancheira; e ainda vivenciar o ponto alto do início das manhãs, o trânsito!

Uma amiga fala que a mulher não foi criada para tantas obrigações e por isso vai errar em algumas de suas tarefas. Ela não poderá estar magra e linda e ter sua casa arrumada ao mesmo tempo. Se tudo estiver arrumado, o filho não terá feito as lições da escola. Já se o filho estudar, o marido não terá jantar. Se houve dedicação na cozinha, tem trabalho pendente pro chefe no dia seguinte; e assim por diante.

Talvez por isso meus dias sejam uma sequencia de listas de tarefas a fazer, e as noites sejam de frustração porque não consegui cumprir todas as listas. E vem medo, angústia, auto responsabilidade, cobrança, e olho pro meu filho na cama desejando ter mais vinte horas para estarmos juntos, sem nada a fazer, sem listas, sem celular, sem passar na papelaria pra comprar bolas de isopor que tinha na agenda da escola. Apenas ergo os ombros e sussurro: eu sou a pior mãe do mundo!

O dia seguinte vem e com ele todas as esperanças de uma vida melhor se renovam. Corro pro quarto do meu filho para abraça-lo lentamente, como se não houvesse relógio e ele faz aquela cara de “não estou entendendo nada, pensei que estávamos atrasados” e me demoro, choro um pouco, peço desculpas secretamente porque queria dar muito mais de mim pra ele, e digo “eu te amo”, e escuto “também te amo, mãe, você é linda, mas precisamos correr!”, e tudo passa a valer a pena de novo! E recebo um pó mágico de energia, alegria e amor, suficiente para todo o dia!

Misia Gomes
Consultora Plena na Gomes de Matos
TAGS