PUBLICIDADE
Brasil
INVESTIGAÇÕES

Digitais de suposto assassino de Marielle são encontradas em munição

Os fragmentos são microscópicos e podem ser úteis para comparar com as digitais de um possível suspeito, segundo jornal

11:27 | 11/04/2018
Carro onde Marielle e Anderson estavam quando foram executados (Foto: AFP)
 
As investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes encontraram fragmentos de digitais em munições encontradas na cena do crime. As polícias Civil e Federal estão à frente do caso que aconteceu em 14 de março. De acordo com eles, a digital ainda não é suficiente para encontrar o autor dos disparos por meio do banco de dados da polícia. 

De acordo com as informações do jornal O Globo, os fragmentos são microscópicos e podem ser úteis para comparar com as digitais de um possível suspeito, futuramente. As cápsulas dos tiros que atingiram as vítimas foram encontradas na noite do crime, em uma esquina próxima de onde o carro de Marielle e Anderson estava.

Até o momento, ninguém foi preso ou acusado pelo crime. A polícia está mantendo sigilo em grande parte da investigação, para que não haja influências externas no processo. Segundo pessoas com acesso às investigações, vereadores de bancadas de oposição à Marielle estão sendo chamados para depor sobre o assassinato. 
 
Redação O POVO Online