PUBLICIDADE
Notícias

Polícia apreende helicóptero usado no assassinato de chefes do PCC em Aquiraz

Aeronave teria transportado líderes do PCC para reserva indígena em Aquiraz, onde foram mortos em emboscada

18:16 | 01/03/2018
NULL
NULL
Policiais civis do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) apreenderam o helicóptero que teria sido usado no assassinato de Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Souza, o Paca, apontados como as maiores lideranças soltas do Primeiro Comando da Capital (PCC). O crime aconteceu na reserva indígena Jenipapo-Kanindé, em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza. Já a apreensão foi nesta quinta-feira, 1º, duas semanas depois das mortes.

[FOTO1] 
[SAIBAMAIS] 
Informações do Deic repassadas ao jornal O Estado de S.Paulo dão conta de que o helicóptero e outra aeronave apreendida pela Polícia pertencem ao piloto Felipe Ramos Moraes, suspeito de ter se envolvido na morte dos dois integrantes da facção criminosa.
 
Os policiais encontraram também duas lanchas em marinas do Santos e de Guarujá, no litoral sul paulista, que seriam de Moraes.
 
O crime
Para "a missão" dos assassinatos, a aeronave havia saído de São Paulo, levando pelo menos cinco homens, segundo a Polícia. O piloto seria Moraes. Os demais integrariam a facção.
 
De acordo com a principal linha de investigação, os traficantes Gegê e Paca foram levados nessa aeronave até a área da reserva indígena. Lá, foram assassinados. Bilhete apreendido no último dia 21, na Penitenciária de Presidente Venceslau, a P2, no interior de São Paulo, sugere que a morte dos dois traficantes foi executada a mando de Gilberto Aparecido dos Santos, o Fuminho, braço direito do líder do PCC, Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola.
 
 
Redação O POVO Online 

 


TAGS