PUBLICIDADE
Notícias

Festa de 15 anos com temática imperial põe pessoas negras retratadas como escravos

Após ser acusada de racismo, cerimonialista diz que a intenção foi somente retratar a situação da época

11:59 | 15/03/2018
NULL
NULL
[FOTO1] 
O tema de uma festa de 15 anos em Belém, no Pará, causou revolta em usuários nas redes sociais. “Imperial Garden” visava retratar o período imperial brasileiro, com roupas e decorações que lembravam a vida das pessoas da época. Entretanto, pessoas negras foram utilizadas para representar o regime de escravidão que existia no período. Nas imagens compartilhadas no Facebook, é possível ver uma mulher negra ajustando o vestido da aniversariante. Outro homem negro é visto em pé ao lado da aniversariante, que está sentada.

“Por que as pessoas brancas são assim? Parece que ainda estamos vivendo na escravidão!”, expressou uma usuária. “Está cada dia mais difícil ser preto no Brasil”, lamentou outra pessoa. Tuca Oliveira, dona do perfil que compartilhou as imagens, diz estar chocada e assustada com a situação. Ela afirmou que quem organizou a festa com pessoas representando escravos está “brincando com a dor” de pessoas negras que sofreram com o racismo e exploração na época. “Depois vem dizer que foi sem querer”. 
 
[VIDEO1] 
 
A cena foi capturada do Instagram da cerimonialista Lorena Machado, que bloqueou sua conta após as reclamações. Em seu perfil no Facebook, a responsável pelo evento postou uma nota explicando o ocorrido. Ela conta que após fazer o ensaio fotográfico, a equipe recebeu inúmeras acusações de racismo. Lorena afirmou que a intenção da produção do evento não era retratar a escravidão como algo bom. “Tínhamos a única intenção de retratar o período histórico do Império que, infelizmente, tinha escravidão”, escreveu. 

O pedido de desculpas não foi bem aceito pelos usuários. Nos comentários de maioria negativa, as pessoas pedem que o racismo seja denunciado. Algumas pessoas ainda fizeram menção à morte da vereadora do Psol, Marielle Franco, assassinada na noite dessa quarta-feira, 14. “Mulheres pretas morrendo enquanto as brancas brincam de sinhá. #RacistasNãoPassarão”, diz um comentário. 
 
Redação O POVO Online 
TAGS