PUBLICIDADE
Brasil
diversidade

Noivas que casaram no Copacabana Palace planejam ter filhos

As recém-casadas entendem que a cerimônia foi um marco histórico para a comunidade LGBTQ

11:15 | 13/03/2018
As noivas que casaram no histórico hotel Copacabana Palace se conhecem desde pequenas. Roberta Gradel tinha 7 anos e Priscila Raab 12. Elas disseram que planejam ter um filho por inseminação, mas não sabem quando. A cerimônia judaica foi realizada por um Chazan (cantor que também celebra casamentos, e é reconhecido pela comunidade). As informações são do portal O Globo.

A farmacêutica Roberta afirmou que elas já têm uma filha de 6 anos, e que a criança diz que é filha dela de sangue e filha da Priscila de coração, mas que chama ambas de mãe e “leva tudo numa boa”.
 
 
Em relação à repercussão na Internet do casamento, apesar de ficarem chocadas com a proporção que tudo levou, entendem que o fato foi histórico e uma quebra de barreiras para a comunidade LGBTQ. Priscila explica que havia casais homessexuais no casamento que nunca tinham se sentido tão à vontade para dar um beijo ao vivo. “E essas pessoas se beijaram, felizes na festa”. 

O casamento delas foi a primeira cerimônia entre mulheres a ser realizado no hotel mais tradicional do Rio de Janeiro. Ele tem 96 anos de existência. As noivas completaram cinco anos de namoro no último sábado, 10, que foi o dia do casamento. Priscila e Roberta também casaram no civil. 
 
Redação O POVO Online