PUBLICIDADE
Notícias

Vampiro da Tuiuti teria recebido ordens para não usar faixa presidencial no desfile das campeãs

Organização da escola havia repassado ordens da Presidência da República para que a fantasia não fosse completa

12:30 | 18/02/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
 
O personagem ‘vampiro-neoliberalista’ da escola de samba vice-campeã Tuiuti, que foi uma das figuras mais comentadas do Carnaval do Rio, voltou à Sapucaí para o desfile das campeãs, na madrugada deste domingo, 18, sem a faixa presidencial na fantasia. Na segunda-feira de Carnaval, 12, a Tuiuti se apresentou fazendo críticas ao racismo e às dificuldades dos trabalhadores brasileiros atualmente.

De acordo com entrevista concedida ao portal G1, o professor de história Léo Morais, que encarnou o personagem, informou que não sabia se a escola iria autorizar o uso da faixa presidencial novamente. Ele explicou que a escola era uma instituição e que, se eles autorizassem, o adereço seria usado “de boa”. 

[SAIBAMAIS]Depois, no entanto, justificou que não desfilaria com a fantasia completa porque perdera a faixa no fim da apresentação na madrugada da segunda-feira de Carnaval. Segundo reportagem do jornal O Globo, foi vista a hora em que o professor entregou a faixa presidencial para um funcionário guardar dentro de um carro. 

De acordo com a rede Mídia Ninja, que coletou informações com os organizadores da escola, a Presidência da República deu ordens extraoficiais para que a faixa não fizesse parte do desfile. Duas horas antes da apresentação começar, a fantasia do vampiro estava proibida. 

Em entrevista à Mídia Ninja, o carnavalesco da escola, Jack Vasconcelos, disse que sabia que (a fantasia) iria gerar "incômodo" mas que o “furdunço” já valia a pena. Ao fim da apresentação, o professor de história teria recebido orientações para se descaracterizar rapidamente. 
 
[VIDEO1] 
 
Redação O POVO Online 
TAGS