PUBLICIDADE
Notícias

Em São Paulo, pai morre após reconhecer corpo da filha no IML

O resultado dos exames do corpo da jovem não ficaram prontos, mas a polícia trabalha com a possibilidade de a jovem ter sido vítima de violência sexual

15:29 | 02/02/2018
NULL
NULL

[FOTO1]

O autônomo Sílvio Francisco, de 54 anos, morreu na noite da última quarta-feira após reconhecer o corpo da filha, Francine Aparecida Pereira, de 23 anos. A polícia a encontrou sem roupas, num local repleto de matas. O caso aconteceu no município de Votorantim, interior de São Paulo. A informação é do site da revista Isto É.

Francisco teve um derrame cerebral no momento em que viu o corpo da filha no Instituto Médico Legal (IML). Embora o corpo já estivesse em estado de decomposição - a vítima estava desaparecida desde o dia 15 de janeiro -, a tatuagem que a mulher tinha na mão, o nome da filha, "Isa", facilitou a identificação.

No Hospital Regional de Sorocaba, foi diagnosticado um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e o paciente não se recuperou. Pessoas próximas da família disseram que pai e filha eram muito apegados e que ele ajudava a cuidar dos netos.

A Polícia Civil de Votorantim investiga o caso e afirmou que já tem pistas, que não podem ser reveladas para não atrapalhar a investigação. O resultado dos exames do corpo da jovem não ficaram prontos, mas a polícia trabalha com a possibilidade de a jovem ter sido vítima de violência sexual.

 

Redação O POVO Online

TAGS
PUBLICIDADE
Notícias

Em São Paulo, pai morre após reconhecer corpo da filha no IML

O resultado dos exames do corpo da jovem não ficaram prontos, mas a polícia trabalha com a possibilidade de a jovem ter sido vítima de violência sexual

15:29 | 02/02/2018
NULL
NULL

[FOTO1]

O autônomo Sílvio Francisco, de 54 anos, morreu na noite da última quarta-feira após reconhecer o corpo da filha, Francine Aparecida Pereira, de 23 anos. A polícia a encontrou sem roupas, num local repleto de matas. O caso aconteceu no município de Votorantim, interior de São Paulo. A informação é do site da revista Isto É.

Francisco teve um derrame cerebral no momento em que viu o corpo da filha no Instituto Médico Legal (IML). Embora o corpo já estivesse em estado de decomposição - a vítima estava desaparecida desde o dia 15 de janeiro -, a tatuagem que a mulher tinha na mão, o nome da filha, "Isa", facilitou a identificação.

No Hospital Regional de Sorocaba, foi diagnosticado um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e o paciente não se recuperou. Pessoas próximas da família disseram que pai e filha eram muito apegados e que ele ajudava a cuidar dos netos.

A Polícia Civil de Votorantim investiga o caso e afirmou que já tem pistas, que não podem ser reveladas para não atrapalhar a investigação. O resultado dos exames do corpo da jovem não ficaram prontos, mas a polícia trabalha com a possibilidade de a jovem ter sido vítima de violência sexual.

 

Redação O POVO Online

TAGS
Twitter Instagram Em São Paulo, pai morre após reconhecer corpo da filha no IMLNotícias do Brasil
PUBLICIDADE
Notícias

Em São Paulo, pai morre após reconhecer corpo da filha no IML

O resultado dos exames do corpo da jovem não ficaram prontos, mas a polícia trabalha com a possibilidade de a jovem ter sido vítima de violência sexual

15:29 | 02/02/2018
NULL
NULL

[FOTO1]

O autônomo Sílvio Francisco, de 54 anos, morreu na noite da última quarta-feira após reconhecer o corpo da filha, Francine Aparecida Pereira, de 23 anos. A polícia a encontrou sem roupas, num local repleto de matas. O caso aconteceu no município de Votorantim, interior de São Paulo. A informação é do site da revista Isto É.

Francisco teve um derrame cerebral no momento em que viu o corpo da filha no Instituto Médico Legal (IML). Embora o corpo já estivesse em estado de decomposição - a vítima estava desaparecida desde o dia 15 de janeiro -, a tatuagem que a mulher tinha na mão, o nome da filha, "Isa", facilitou a identificação.

No Hospital Regional de Sorocaba, foi diagnosticado um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e o paciente não se recuperou. Pessoas próximas da família disseram que pai e filha eram muito apegados e que ele ajudava a cuidar dos netos.

A Polícia Civil de Votorantim investiga o caso e afirmou que já tem pistas, que não podem ser reveladas para não atrapalhar a investigação. O resultado dos exames do corpo da jovem não ficaram prontos, mas a polícia trabalha com a possibilidade de a jovem ter sido vítima de violência sexual.

 

Redação O POVO Online

TAGS